A ERA DA BIOINFORMÁTICA: SEU POTENCIAL E SUAS IMPLICAÇÕES PARA AS CIÊNCIAS DA SAÚDE

Nilberto Dias de Araújo, Rodrigo Pessoa de Farias, Patrícia Barbosa Pereira, Flávia Mota de Figueirêdo, Alanna Michely Batista de Morais, Livina Costa Saldanha, Jane Eyre Gabriel

Resumo


A bioinformática ou biocomputação associa conhecimentos em distintas áreas do conhecimento a fim de decifrar o código genético contido nas biomoléculas pelo estabelecimento de modelos lógico-matemáticos e estatísticos. Tais estratégias têm assegurado a interpretação e elucidação de eventos biológicos gerados a partir do seqüenciamento de genes e proteínas. Bancos de dados de informações biológicas cada vez mais crescentes, o desenvolvimento de novas abordagens para análise e apresentação desses dados e a investigação de novas e complexas perguntas são as forças motrizes da bioinformática. A partir do advento dos projetos genomas, biologistas moleculares passam a empregar ferramentas computacionais capazes de analisar grandes quantidades de dados biológicos, a predizer funções dos genes e a demonstrar relações entre genes e proteínas. A internet e sua capacidade de compartilhar dados, além do desenvolvimento de processadores mais rápidos e com maior memória, desempenharam um papel decisivo para a consolidação da bioinformática como potencial campo do conhecimento científico. Entre suas aplicações extensamente descritas na literatura, pode-se destacar a busca pela identificação de proteínas diferencialmente expressas sob condições patológicas como potenciais alvos para a produção de fármacos antitumorais. Assim, a presente revisão de literatura objetiva relatar os eventos que marcaram o surgimento da bioinformática, descrevendo o panorama atual na qual está inserida essa nova área do conhecimento e ressaltando suas potencialidades e implicações às pesquisas na área médica com ênfase à terapia gênica e a produção de novos fármacos.

Palavras-chave


Biologia computacional; Sequenciamento de DNA; Banco de dados biológicos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/reb.v30i70/72.22819

Apontamentos

  • Não há apontamentos.