A digestão do idealismo alemão pelo pensamento de Nietzsche

Regiane Lorenzetti Collares

Resumo


São muitas as passagens textuais de Nietzsche relacionadas ao estômago,aos intestinos e à alimentação; metáforas que, na maioria das vezes, vinculam-se à crítica do idealismo alemão. Deve-se considerar que a abordagem da fisiologia nos escritos nietzschianos está intimamente comprometida com as atividades de assimilação, processamento e superação de uma tendência cultural e filosófica constituída sob o horizonte do idealismo alemão. O escopo dos últimos escritos de Nietzsche encontra-se em uma espécie de metabolismo do idealismo não só presente na filosofia,como também na moral, na arte, na política, na religião e na ciência de seu tempo. Portanto, neste artigo propomo-nos esclarecer as intenções de Nietzsche para o uso frequente de metáforas referentes ao processo digestivo a partir da investigação de dois aspectos centrais, a saber: o teor da atividade fisiológica adotada pelo pensamento nietzschiano e a compreensão do contexto idealista amplamente combatido nos seus escritos.

Palavras-chave


Idealismo; Corpo; Estômago

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7213/estudosnietzsche.7571

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.