O ensinamento do Além-do-Homem como ideal estético de Nietzsche

Roberto de Almeida Pereira de Barros

Resumo


A comunicação visa à abordagem das dimensões ideais, estéticas e filosóficas do ensinamento do Além-do-Homem (Übermensch) a partir dos pressupostos estéticos que Nietzsche mobiliza a partir de sua interpretação da arte e da religião gregas. Objetiva mostrar como tais fatores possuem importância decisiva na consideração de Assim falava Zaratustra como obra filosófica. Com isso objetiva-se mostrar que tais pressupostos possibilitam compreender a aproximação dos ensinamentos centrais de Zaratustra,do Eterno Retorno do mesmo e do Além-do-Homem, das concepções estéticas do apolíneo e do dionisíaco da obra inaugural de Nietzsche,porém desta vez vinculadas não mais a uma metafísica do artista, mas a uma pretensão de conhecimento que se afasta de toda forma de dogma e de determinismo. Desse modo é possível para Nietzsche aproximar arte e ciência e assim conceber uma nova idealidade.

Palavras-chave


Apolíneo; Dionisíaco; Além-do-Homem; Eterno retorno

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7213/ren.v2i1.22594

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.