A EDUCAÇÃO NO PROJETO MISSIONÁRIO DO PROTESTANTISMO NO BRASIL

Autores

  • Carlos Eduardo B. Calvani

DOI:

https://doi.org/10.7213/pp.v1i1.10730

Palavras-chave:

Educação, Protestantismo brasileiro, História do protestantismo no Brasil, Missão protestante.

Resumo

O artigo apresenta um panorama histórico das iniciativas educacionais ligadas às igrejas protestantes tradicionais. A partir da cosmovisão dos primeiros missionários protestantes norte-americanos, analisa o projeto educacional-evangelístico que norteava as primeiras escolas e colégios norte-americanos no Brasil. Por fim, pergunta sobre os motivos que levaram à estagnação desse projeto no Brasil identificando a origem dessas causas na progressiva influência do fundamentalismo evangélico norteamericano com sua visão estreita de evangelização como combate ao catolicismo, conversão de almas e um acentuado pré-milenismo, inibidor de qualquer iniciativa de projetos permanentes para a história.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo B. Calvani

Padre da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, Coordenador do Centro de Estudos Anglicanos, Doutor em Ciências da Religião pela UMESP, com especialização em Teologia e História, Londrina, PR - Brasil

Referências

AZEVEDO, F. de. A cultura brasileira. 3. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 1958.

BARBANTI, M. L. H. Colégios americanos de confissão protestante na província de São Paulo: sua aceitação pelas elites progressistas da época. São Paulo: Didática, 1981.

BETTENSON, H. Documentos da igreja cristã. São Paulo: ASTE, 1967.

CORDEIRO, A. L. Religião e projetos educacionais para a nação: a disputa entre metodistas e católicos na primeira república brasileira. Horizonte, Belo Horizonte, v. 4, n. 7, p. 110-124, dez. 2005.

CRABTREE, A. R. História dos batistas do Brasil. Rio de Janeiro: Casa Publicadora Batista, 1962.

ELIAS, B. V. Inovação americana na educação do Brasil. Nossa História, São Paulo, n. 23, p. 81-83, set. 2005.

HACK, O. H. Protestantismo e educação brasileira. 2. ed. São Paulo: Cultura Cristã, 2000.

LÉONARD, É. G. O protestantismo brasileiro: estudo de eclesiologia e história social. São Paulo: Aste, 1963.

MATOS, A. S. O colégio protestante de São Paulo: um estudo de caso sobre o lugar da educação na estratégia missionária da igreja. Fides Reformata, São Paulo, v. 4, n. 2, p. 1-25, jul./dez., 1999. Disponível em: <http://www.mackenzie.br/ fileadmin/Mantenedora/CPAJ/revista/VOLUME_IV__1999__2/Alderi.pdf>. Acesso em: 20 nov. 2007.

MESQUIDA, P. Hegemonia norte-americana e educação protestante no Brasil. Juiz de Fora: EDUFJF; São Bernardo do Campo: EDITEO, 1994.

PIMENTA, D. S. G. Carta pastoral: o perigo dos collegios acatholicos. Mariana: Typ. Archiepiscopal, 1921.

RAMALHO, J. P. Colégios protestantes no Brasil: uma interpretação sociológica da prática educativa dos colégios protestantes no Brasil no período de 1870 a 1940. Rio de Janeiro: Zahar, 1975.

TAPIA, J. E. Escola americana de Lages 1931-1942. 2007. Disponível em: < w w w . a n p u h . u e p g . b r / X x i i i s i m p o s i o / a n a i s / t e x t o s /

JOSÉ%20ELIACHIM%20BARROS%20TAPIA.pdf >. Acesso em: 13 nov. 2007.

TOCQUEVILLE, A. A democracia na América. 2. ed. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: EDUSP, 1977.

Downloads

Publicado

2009-09-14

Como Citar

Calvani, C. E. B. (2009). A EDUCAÇÃO NO PROJETO MISSIONÁRIO DO PROTESTANTISMO NO BRASIL. Revista Pistis Praxis, 1(1), 53–69. https://doi.org/10.7213/pp.v1i1.10730