CONCÍLIO VATICANO II: TAREFAS PENDENTES PARA A IGREJA NO BRASIL HOJE

João Batista Libânio

Resumo


O autor se propõe a indicar as tarefas pendentes para a Igreja no Brasil, no processo de recepção do Concílio Vaticano II. Antes, porém, de tratar delas, faz uma retrospectiva sobre o evento e sua trajetória nas últimas quatro décadas. São breves registros sobre o processo de preparação do Concílio, sua metodologia de trabalho, as turbulências nas últimas décadas,o entrecruzar-se de diferentes recepções e o paradoxo do pontificado de João Paulo II. Com relação às tarefas pendentes, segundo o autor, as maiores riquezas do Concílio vêm-lhe da inspiração, do espírito e do carisma. Entretanto, sua recepção padece de não pequeno deficit por causa da carência de institucionalização. Além disso, no espírito do Concílio, estamos longe de assumir mais seriamente os desafios do diálogo inter-religioso, a chaga da exclusão,a sociedade pós-industrial do conhecimento e o flagelo das migrações.O autor se propõe a indicar as tarefas pendentes para a Igreja no Brasil, no processo de recepção do Concílio Vaticano II. Antes, porém, de tratar delas, faz uma retrospectiva sobre o evento e sua trajetória nas últimas quatro décadas. São breves registros sobre o processo de preparação do Concílio, sua metodologia de trabalho, as turbulências nas últimas décadas,o entrecruzar-se de diferentes recepções e o paradoxo do pontificado de João Paulo II. Com relação às tarefas pendentes, segundo o autor, as maiores riquezas do Concílio vêm-lhe da inspiração, do espírito e do carisma. Entretanto, sua recepção padece de não pequeno deficit por causa da carência de institucionalização. Além disso, no espírito do Concílio, estamos longe de assumir mais seriamente os desafios do diálogo inter-religioso, a chaga da exclusão,a sociedade pós-industrial do conhecimento e o flagelo das migrações.keywords: Concílio. Contexto. Recepção. Institucionalização.

Palavras-chave


Concílio; Contexto; Recepção; Institucionalização.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, A. J. de. Os ministérios não ordenados na América Latina. São Paulo: Loyola, 1989.

ARENDT, H. Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

ASSMANN, H. Crítica à lógica da exclusão: ensaios sobre Economia e Teologia. São Paulo: Paulus, 1994.

BARROS, M. Uma nova primavera para a Igreja. Perspectiva Teológica, n. 35, p. 39-54, 2003.

BASTIDE, R. Le sacré sauvage: et autres essais. Paris: Stock, 1997.

BENEDETTI, L. R. O “Novo Clero”: Arcaico ou moderno? Revista Eclesiástica Brasileira, n. 233, p. 88-126, 1999.

BEOZZO, J. O. O Concílio Vaticano II: etapa preparatória. In: LORSCHEIDER, A. et al. Vaticano II. 40 anos depois. São Paulo: Paulus, 2005. p. 9-37.

BOFF, L. Igreja, carisma e poder. Petrópolis: Vozes, 1981.

BOFF, L. Ecologia, mundialização, espiritualidade. São Paulo: Ática, 1993.

BOFF, L. Saber cuidar: ética do humano-compaixão pela terra. Petrópolis: Vozes, 1999.

BOFF, L. Depois de 500 anos: que Brasil queremos? Petrópolis: Vozes, 2000.

BOFF, L. Princípio de compaixão e cuidado. Petrópolis: Vozes, 2001.

BOFF, L. Ética e eco-espiritualidade. Campinas: Verus, 2003.

BORGMAN, E. Gaudium et spes: o futuro esquecido de um documento revolucionário. Concilium, v. 4, n. 312, p. 75-84, 2005.

BUARQUE, C. A segunda abolição. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999.

CARTA ENCÍCLICA do Papa João XXIII Pacem in Terris. A Paz de todos os Povos na base da Verdade, Justiça, Caridade e Liberdade, n. 52.

CONGAR, Y. Mon journal du concile. Paris: Éd. du Cerf, 2002. v. 2.

COMTE-SPONVILLE, A. A. Apresentação da filosofia. São Paulo: M. Fontes, 2002.

CROSSAN, J. D. O Jesus histórico: a vida de um camponês judeu do Mediterrâneo. Rio de Janeiro: Imago, 1994.

CROSSAN, J. D. Jesus: uma biografia revolucionária. Rio de Janeiro: Imago, 1995.

DELUMEAU, J. Guetter l´aurore: un Christianisme pour demain. Paris: B. Grasset, 2003.

DORÉ, J. O Vaticano II hoje. Concilium, v. 4, n. 312, p. 172-184, 2005.

FREI BETTO. Fome de pão e de beleza. São Paulo: Siciliano, [19-?].

GARUTI, A. Matteo Ricci: a missão conforme o Vaticano II, no século XV. Revista Mundo e Missão. Disponível em: . Acesso em: 29 dez. 2005.

GAUCHET, M. Le désenchantement du monde: une histoire politique de la religion. Paris: Gallimard, 1985.

GRANÉS, M. Hacia una sociedad del conocimiento. Alternativas, v. 12, n. 29, p. 75-90, 2005.

JENKINS, P. La terza Chiesa: Il cristianesimo nel XXI secolo. Roma: Fazi, 2004.

KÜNG, H. Projeto de ética mundial: uma moral ecumênica em vista da sobrevivência humana. São Paulo: Paulinas, 1992.

KÜNG, H. Uma ética global para a política e a economia mundiais. Petrópolis: Vozes, 1999.

KÜNG, H.; SCHMIDT, H. Uma ética mundial e responsabilidades globais: duas declarações. São Paulo: Loyola, 2001.

LIBÂNIO, J. B. Concílio Vaticano II: em busca de uma primeira compreensão. São Paulo: Loyola, 2005.

MASI, D. de. A sociedade pós-industrial. 3. ed. São Paulo: SENAC, 2000.

MELLONI, A. O que foi o Vaticano II? Breve guia para os juízos sobre o concílio. Concilium, v. 4, n. 312, p. 34-46, 2005.

MIRANDA, M. de F. Inculturação da fé: uma abordagem teológica. São Paulo: Loyola, 2001. p. 34-46.

MOLLAT, M. Les pauvres au moyen âge: étude sociale. Paris: Hachette, 1978.

MUCCI, G. Recenti opinioni sul futuro della chiesa. CivCatt, v. 156, n. 3725, p. 377-385, 2005.

OLIVEIRA, P. A. R. de. CEB: unidade estruturante de Igreja. In: BOFF, C. et al. As comunidades de base em questão. São Paulo: Paulinas, 1997. p. 162-176.

PONTIFÍCIO CONSELHO para o diálogo inter-religioso. Diálogo e Anúncio de 19 de maio de 1991. Disponível em: . Acesso em: 18 out. 2011.

QUEIRUGA, A. T. O Vaticano II e a Teologia. Concilium, v. 4, n. 312, p. 25-37, 2005.

QUINN, J. R. Reforma do Papado: indispensável para a unidade cristã. Aparecida: Ed. Santuário, 2002.

RATZINGER, J.; MESSORI, V. A fé em crise: o cardeal Ratzinger se interroga. São Paulo: EPU, 1985.

SANCHIS, P. O campo religioso contemporâneo no Brasil. In: ORO, A. P.; STEIL, C. A. (Org.). Globalização e religião. Petrópolis: Vozes, 1997. p. 103-115.

SANTOS, B. de S. Do pós-moderno ao Pós-colonial e para além de um e outro. In:

CONFERÊNCIA DE ABERTURA DO CONGRESSO LUSO-AFRO-BRASILEIRO

DE CIÊNCIAS SOCIAIS, 8., 2004, Coimbra. Anais... Coimbra: Congresso LusoAfro-Brasileiro de Ciências Sociais, 2004.

TEIXEIRA, F. Os encontros intereclesiais de CEBs no Brasil. São Paulo: Paulinas, 1996.

URQUHART, G. A armada do papa: os segredos e o poder das novas seitas da Igreja Católica. Rio de Janeiro: Record, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/revistapistispraxis.6112

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.