Raízes protestantes da teologia latino-americana da libertação

Claudio de Oliveira Ribeiro

Resumo


A pesquisa trata das vertentes teológicas protestantes que marcaram a gênese da Teologia Latino-Americana da Libertação. Entre os resultados mais destacados da pesquisa estão realçados os aspectos teológicos enfatizados por círculos protestantes no contexto da Teologia da Libertação como a responsabilidade social cristã, a perspectiva ecumênica, a primazia da graça, a crítica profética em relação às formas idolátricas no campo sociopolítico e econômico e a eclesialidade de comunhão e serviço. Metodologicamente, sistematizamos as questões em um quadro cuja descrição está organizada em dois momentos. O primeiro deles privilegia a contribuição da primeira geração de teólogos da libertação, com suas correspondentes práticas sociais e ecumênicas, especialmente a de José Miguez-Bonino, Julio de Santa Ana e Rubem Alves. No segundo momento, daremos ênfase à teologia feminista de Elza Tamez e de Marcella Althaus-Reid, que se configurou nas décadas seguintes. As principais dimensões desta produção serão destacadas com a crítica bíblica à economia política e o tema da justificação pela fé, caros à tradição teológica protestante, e com a reflexão sobre a sexualidade humana, sempre ocultada dos debates teológicos.


Palavras-chave


Teologia Protestante; Teologia da Libertação; ISAL; Teologia Feminista; Fé e política

Texto completo:

PDF

Referências


ALTHAUS-REID, M. The Queer God. Londres: Routledge, 2003.

ALTHAUS-REID, M. Entrevista [por Sandra Duarte de Souza e Luiza Tomita]. Mandrágora, n. 10, p. 90-92, 2004.

ALTMANN, W. Lutero e a libertação. Petrópolis: Vozes, 1994.

ALVES, R. Da Esperança. Campinas: Papirus, 1987.

BOFF, L.; BOFF, C. Como fazer teologia da libertação. Petrópolis: Vozes/Ibase, 1986.

DIAS, Z. M. Discussão sobre a igreja. Petrópolis: Vozes/Tempo e Presença, 1975.

MIGUEZ-BONINO, J. La fe en busca de eficacia: una interpretación de la reflexión teológica latinoamericana de liberación. Salamanca-Espanha: Sígueme, 1977.

PIXLEY, J. A História de Israel a partir dos pobres. Petrópolis: Vozes, 1991.

PIXLEY, J.; BOFF, C. A opção pelos pobres. Petrópolis: Vozes, 1986.

RIBEIRO, C. de O. Testemunho e libertação. São Paulo: Fonte Editorial, 2016.

RIBEIRO, C. de O.; CUNHA, M. do N. O rosto ecumênico de Deus. São Paulo: Fonte Editorial, 2013.

SANTA ANA, J. A Igreja e o desafio dos Pobres. Vozes & Tempo e Presença, 1980.

SANTA ANA, J. (ed). A Igreja dos pobres. São Bernardo do Campo: Imprensa Metodista, 1985.

SANTA ANA, J. Ecumenismo e libertação: reflexões sobre a relação entre a unidade cristã e o Reino de Deus. Petrópolis: Vozes, 1987.

SANTA ANA, J. O Amor e as paixões: crítica teológica à economia política.

Aparecida: Santuário, 1989.

SHAULL, R. De dentro do furacão: Richard Shaull e os primórdios da Teologia da Libertação. Rio de Janeiro: CEDI, 1985.

SHAULL, R. A Reforma Protestante e a Teologia da Libertação: perspectivas para os desafios da atualidade. São Paulo: Pendão Real, 1993.

SHAULL, R. Surpreendido pela graça. Rio de Janeiro: Record, 2003.

SHAULL, R.; CESAR, W. Pentecostalismo e futuro das igrejas cristãs. Petrópolis: Vozes/Sinodal, 1999.

TAMEZ, E. A Bíblia dos oprimidos: a opressão na teologia bíblica. São Paulo: Paulinas, 1980.

TAMEZ, E. Contra toda condenação: a justificação pela fé partindo dos excluídos. São Paulo: Paulinas, 1995.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/2175-1838.10.003.AO02

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.