Exército romano: conquista, terror e violência

Luiz Alexandre Solano Rossi

Resumo


Falar do Império Romano é aludir a uma das épocas mais sangrentas e que marcou profundamente a situação tanto do povo judeu quanto do movimento de Jesus e das primeiras comunidades cristãs. Jesus fala e age numa situação de injustiça sistêmica e de mal estrutural. Contrapõe seu projeto ao projeto da pax Romana sustentada pelo Império por intermédio de um exército exemplarmente estruturado. Nesse contexto social, por viver e defender seu projeto, Jesus é condenado à cruz. A crucificação era considerada pelos romanos como terrorismo de Estado e sua função era impedir a resistência ou a revolta, especialmente entre as classes inferiores. 


Palavras-chave


Exército romano; Pax Romana; Cristianismo; Crucificação.

Texto completo:

PDF

Referências


BRUT, P. A. Laus imperii. In: HORSLEY, R. A. (Org.). Paulo e o império: religião e poder na sociedade imperial romana. São Paulo: Paulus, 2004. p. 24­36.

CROSSAN, J. D. Jesus: uma biografia revolucionária. Rio de Janeiro: Imago, 1995.

CROSSAN, J. D. O essencial de Jesus: frases originais e primeiras imagens. Belo Horizonte: Jardim dos Livros, 2008.

ELLIOT, N. A mensagem antiimperial da cruz. In: HORSLEY, R. A. (Org.). Paulo e o império: religião e poder na sociedade imperial romana. São Paulo: Paulus, 2004. p. 169­184.

HENGEL, M. Crucifixion: in the ancient world and the folly of the message of the cross. Philadelphia: Fortress Press, 1978.

HORSLEY, R. A. Jesus and the spiral of violence. San Francisco: Harper & Row, 1987.

HORSLEY, R. A. (Org.). Paulo e o império: religião e poder na sociedade imperial. São Paulo: Paulus, 2004.

HORSLEY, R. A.; HANSON, J. S. Bandidos, profetas e messias. São Paulo: Paulus, 1995.

JOSEFO, F. Guerra dos judeus. Livro II. Curitiba: Juruá, 2009a.

JOSEFO, F. Guerra dos judeus. Livro III. Curitiba: Juruá, 2009b.

JOSEFO, F. Guerra dos judeus. Livro V. Curitiba: Juruá, 2009c.

KOESTER, H. Introdução ao Novo Testamento. São Paulo: Paulus, 2005. v. 1.

SOUTHERN, P. The Roman Army. Oxford: Oxford University Press, 2007.

WEBSTER, G. The Roman Imperial Army. New Jersey: Barnes & Noble Books, 1985.

WENGST, C. Pax Romana: pretensão e realidade. São Paulo: Paulinas, 1991.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/pp.v3i1.14279

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.