Justiça integral e esperança cristã na escatologia de J. Ratzinger

Leomar Antônio Brustolin, Eleandro Teles

Resumo


Este artigo reflete sobre uma questão colocada por Joseph Ratzinger em sua obra sobre a escatologia: em que medida a esperança cristã, apresentada a partir de temas tradicionais como o juízo final, pode ter alguma importância para o mundo de hoje? Mais exatamente: em que sentido a esperança na justiça escatológica pode ou deve ter implicações para a práxis cristã? Trata-se de buscar o sentido da justiça divina, a partir de uma perspectiva escatológica, procurando apontar também as consequências teológicas e práticas decorrentes dessa esperança. A partir de Ratzinger, busca-se uma aproximação teológica ao tema, em diálogo com outros autores que tocam a
temática da relação entre escatologia e práxis. Por fim, busca-se relacionar a visão teológica de uma justiça integral e criativa, reconciliadora e restauradora, com algumas reflexões e iniciativas que surgem no âmbito jurídico, a partir de autores que refletem  sobre a atual crise do Direito positivo e a necessidade de se criar novas relações de justiça na sociedade, dentro de um modelo restaurativo.


Texto completo:

PDF

Referências


ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. 2. ed. Brasília: Edunb, 1992.

BENTO XVI. Caritas in veritate: sobre o desenvolvimento humano integral na caridade e na verdade. São Paulo: Paulinas, 2009.

BENTO XVI. Deus caritas est: sobre o amor cristão. 2. ed. São Paulo: Paulinas, 2006.

BENTO XVI. Discurso ao Parlamento Federal. Palácio Reichstag de Berlim. 22 de setembro de 2011. Disponível em: . Acesso em: 09 out. 2014.

BENTO XVI. Discurso do Papa Bento XVI: encontro com os membros da Assembleia Geral das Nações Unidas. Nova Iorque, 18 de abril de 2008. Disponível em: . Acesso em: 30 out. 2014.

BENTO XVI. Discurso durante a visita ao campo de concentração de Auschwitz-Birkenau. 28 de maio de 2006. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2014.

BENTO XVI. Mensagem de Sua Santidade Bento XVI para a celebração do XLV Dia Mundial da Paz. 1º de janeiro de 2012, n. 5. Disponível em: . Acesso em: 17 out. 2014.

BENTO XVI. Mensagem de Sua Santidade Bento XVI para a celebração do XLVI Dia Mundial da Paz. 1º de janeiro de 2013, n. 5. Disponível em: . Acesso em: 19 out. 2014.

BENTO XVI. Mensagem do Papa Bento XVI aos participantes da XVIII sessão plenária da Pontifícia Academia das Ciências Sociais. 27 de abril de 2012. Disponível em: . Acesso em: 7 nov. 2014.

BENTO XVI. Spe salvi: sobre a esperança cristã. São Paulo: Paulus; Loyola, 2007.

BENTO XVI. Verbum Domini: sobre a Palavra de Deus na vida e na missão da Igreja. 2. ed. São Paulo: Paulinas, 2010.

BÍBLIA. Português. A Bíblia de Jerusalém. São Paulo: Paulus, 2002.

Rev. Pistis Prax., Teol. Pastor., Curitiba, v. 8, n. 3, 841-859, set./dez. 2016

BRUSTOLIN, L. A.; TELES, E.

CHORÃO, M. B. Justiça. In: CABRAL, Roque; et al. (Dir.). Logos: enciclopédia luso-brasileira de filosofia. Lisboa: Verbo, 1991. v. 3. p. 95-101.

CONCÍLIO ECUMÊNICO VATICANO II, 1962-1965, Cidade do Vaticano. Gaudium et Spes. In: VIER, F. (Coord.). Compêndio do Concílio Vaticano II. 29. ed. Petrópolis: Vozes. p. 141-256. 2000.

DÍEZ ALEGRÍA, J. M. Justicia. In: Sacramentum mundi: enciclopedia teológica. Tomo 4. Barcelona: Herder, p. 162-77, 1973.

DUARTE, M. Punição: justiça ou vingança? Filosofia, Ciência & Vida, São Paulo,

n. 79, p. 63-71, fev. 2013.

FEINER, J.; LOEHRER, M. (Eds.). Mysterium salutis: compêndio de dogmática histórico-salvífica v. 5/2: do tempo para a eternidade: justiça, pecado, morte e perdão. Petrópolis: Vozes, 1984.

FERRATER MORA, J. Diccionario de filosofía. Madrid: Alianza, 1986.

GOMES, W. M. Esperança escatológica e práxis social: a esperança no êxodo ao Reino definitivo. Revista Eclesiástica Brasileira, Petrópolis, v. 73, n. 290, p. 364-79, abr. 2013.

KUZMA, C. O futuro de Deus na missão da esperança: uma aproximação escatológica. São Paulo: Paulinas, 2014.

LÓPEZ, E. Uma aliança preferencial com o inimigo: “justiça reconciliadora” e tempo: uma perspectiva do Serviço Jesuíta para os Refugiados. Concilium: Revista Internacional de Teologia, Petrópolis, v. 1 n. 349, p. 55-66, 2013.

MOLTMANN, J. Ética da esperança. Petrópolis: Vozes, 2012.

MOLTMANN, J. Vida, esperança e justiça: um testamento teológico para a América Latina. São Bernardo do Campo: EDITEO, 2008.

NEDEL, J. Reflexões sobre a justiça e suas formas. Cultura e Fé: Revista de Humanidades, Porto Alegre, n. 131, p. 527-34, out.-dez. 2010.

PENIDO, E de A. O valor do sagrado e da ação não-violenta nas dinâmicas restaurativas. In: SLAKMON, C.; MACHADO, M. R.; BOTTINI, P. C. (Orgs.). Novas direções na governança da justiça e da segurança. Brasília: Ministério da Justiça, 2006. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2014.

PINTO, R. S. G. Justiça restaurativa: um novo caminho? Revista IOB de Direito Penal, Porto Alegre, v. 8, n. 47, p. 190-202, dez. 2007/jan. 2008.

PONTIFÍCIO CONSELHO “JUSTIÇA E PAZ”. Compêndio da doutrina social da Igreja. 3. ed. São Paulo: Paulinas, 2006.

RAHNER, K.; VORGRIMLER, H. Diccionario teológico. Barcelona: Herder, 1966.

RATZINGER, J. Ser cristiano en la era neopagana. Madrid: Encuentro, 1995.

RATZINGER, J. Escatologia: morte e vita eterna. 4. ed. Assisi: Cittadella, 2005.

RATZINGER, J. Introdução ao cristianismo: preleções sobre o símbolo apostólico. 2. ed. São Paulo: Loyola, 2006.

RATZINGER, J. Dogma e anúncio. 2. ed. São Paulo: Loyola, 2007.

RATZINGER, J. Além da morte. Communio: Revista Internacional de Teologia e Cultura, Rio de Janeiro, v. 28, n. 3, p. 677-90, jul./set. 2009.

RATZINGER, J. Jesus de Nazaré: da entrada em Jerusalém até a ressurreição. São Paulo: Planeta do Brasil, 2011.

TOMÁS DE AQUINO. Suma teológica. Segunda parte da segunda parte. (V). Questões 1-79. 2. ed. Porto Alegre: EST/Sulina; Caxias do Sul: EDUCs, 1980.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/pp.v8i3.1366

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.