Freud e sua genealogia: implicações para a clínica do religioso

Karin Hellen Kepler Wondracek

Resumo


O presente texto aborda a genealogia do pensamento freudiano e sua influência sobre a abordagem do sentimento religioso. Para isso, parte da genealogia da psicanálise e a concebe como dupla: greco-ocidental e hebraica. Com Michel Henry, a herança ocidental é relacionada a seus fundamentos em Galileu e Descartes – a crítica henryana aos rumos do pensamento ocidental aponta efeitos da redução galileana que, pelo monismo ontológico, apenas considera verdadeiro o que é passível de ser representado ou visualizado. Insuficiente para a compreensão da condição humana, essa visão tem implicações antropológicas e clínicas, com o risco de distanciamento da dimensão afetiva e por conseguinte da própria vida. Henry propõe o dualismo do aparecer e a inversão do método fenomenológico para abarcar a fenomenalização da vida que se doa como afeto na imanência. A genealogia hebraica da psicanálise, por sua vez, contrapõe-se a esse rumo e, com a ênfase no irrepresentável e na multiplicidade semântica, influencia a clínica e a escuta psicanalítica na direção do afeto, o que é também reforçado por psicanalistas contemporâneos. Esse processo, por sua vez, abre caminho para o diálogo com a fenomenologia da Vida e suas contribuições para a clínica. Como concebe a vida em sua aparição originariamente afetiva, também aprofunda a abordagem clínica do sagrado. 


Palavras-chave


Freud; Michel Henry; Psicanálise; Religião; Genealogia da psicanálise.

Texto completo:

PDF

Referências


BIRMAN, J. Desejo e promessa, encontro impossível: o discurso freudiano sobre a Religião. In: MOURA, J. C. Hélio Pellegrino A-Deus. Petrópolis: Vozes, 1988. p. 116-143.

DESCHAMPS, M. Da compulsão à pulsão. Trabalho apresentado em setembro 2009 na Associação Psicanalítica Sigmund Freud de Porto Alegre. 2009. Não publicado.

DOLTO, F. Textos inéditos. Buenos Aires; Madrid: Alianza, 1998.

FAŸ, E.; LE GUYADER, S. Michel Henry and critical theory, an introductory standpoint: the case of virtual organization. In: INTERNATIONAL CRITICAL MANAGEMENT STUDIES CONFERENCE, 6., 2009, Warwick. Proceedings… Warwick: Universidade de Warwick, 2009. p. 8. Disponível em: . Acesso em: 13 jul. 2009.

FRANCO FILHO, O. M. Experiência religiosa e psicanálise: do homem-Deus ao homem-com-Deus. Revista Brasileira de Psicanálise, São Paulo, v. 29, n. 4, p. 860, 1995.

FREUD, E.; MENG, H. (Org.). Cartas entre Freud e Pfister [1909-1939]: um diálogo entre a psicanálise e a fé cristã. 3. ed. Tradução de Karin H. K. Wondracek e Ditmar Junge. Viçosa: Ultimato, 2009.

FREUD, S. Atos obsessivos e práticas religiosas. Rio de Janeiro: Imago, 1977a. v. 9. Originalmente publicado em 1907.

FREUD, S. Totem e tabu. Rio de Janeiro: Imago, 1977b. v. 13. Originalmente publicado em 1913.

FREUD, S. Psicologia de grupo e análise do ego. Rio de Janeiro: Imago, 1977c. v. 18. Originalmente publicado em 1921.

FREUD, S. Um estudo autobiográfico. Rio de Janeiro: Imago, 1977d. v. 20. Originalmente publicado em 1925.

FREUD, S. O futuro de uma ilusão. Rio de Janeiro: Imago, 1977e. v. 21. Originalmente publicado em 1927.

FREUD, S. Uma experiência religiosa. Rio de Janeiro: Imago, 1977f. v. 21.

Originalmente publicado em 1928.

FREUD, S. Moisés e o monoteísmo. Rio de Janeiro: Imago, 1977g. v. 19. Originalmente publicado em 1939.

FUKS, B. B. Freud e a judeidade: a vocação do exílio. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

HENRY, M. Eu sou a verdade: para uma filosofia do cristianismo. Lisboa: Vega, 1998.

HENRY, M. Encarnação: por uma filosofia da carne. Tradução de Florinda Martins. Lisboa: Circulo de Leitores, 2001.

HENRY, M. Affekt und Subjektivität. Tradução de Rolf Kühn. München: Karl Alber, 2005.

HENRY, M. Genealogia da psicanálise: o começo perdido. Tradução de Rodrigo Marques. Curitiba: Ed. da UFPR, 2009.

HENRY, M. Fenomenologia Material. Tradução e Apresentação de Florinda Martins. Lisboa, 2011. No prelo.

HUSSERL, E. The crisis of European Sciences and transcendental phenomenology (1936). Evanston: Northwestern University Press, 1970.

KRISTEVA, J. As novas doenças da alma. Rio de Janeiro: Rocco, 2002.

LIPSITZ, M. Eros y nacimiento fuera de la ontología griega: Emmanuel Levinas y Michel Henry. Buenos Aires: Prometeo, 2004.

LIPSITZ, M. Michel Henry y la crítica del Intuicionismo. A Parte Rei: Revista Electrónica de Filosofia 10. Disponível em: . Acesso em: 18 jan. 2008.

MARTINS, F. Recuperar o humanismo: para uma filosofia da Alteridade em Michel Henry. Estoril: Principia, 2002.

MARTINS, F. Apresentação a genealogia da psicanálise. In: HENRY, M. Genealogia da Psicanálise: o começo perdido. Curitiba: Ed. da UFPR, 2009. p. 9-33.

MARTINS, F. Apresentação a fenomenologia material. In: HENRY, M. Fenomenologia material. Lisboa: 2010. No prelo.

MARTINS, F.; TEIXEIRA, M. C. Tecidos de afectos em fios quatro-zero. Lisboa: Colibri, 2007.

PAINCERA, A. Hacia una nueva teorización del psicoanálisis a partir de la “intuición fundamental” de Winnicott. Revista Psicoanálisis ApdeBA, v. 24, n. 3, p. 533, 2002.

PFISTER, O. A ilusão de um futuro (1928). In: WONDRACEK, K. H. K. O futuro e a ilusão. Tradução de Karin H. K. Wondracek e Ditmar Junge. Petrópolis: Vozes, 2003. p. 17-58. PFRIMMER, T. Freud, leitor da Bíblia. Rio de Janeiro: Imago, 1985.

PLASTINO, C. A. O primado da afetividade. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 2001.

RIZZUTO, A. M. Por que Freud rejeitou a Deus? São Paulo: Loyola, 2005.

RIZZUTO, A. M. O nascimento do Deus vivo. São Leopoldo: EST; Sinodal, 2006.

WONDRACEK, K. H. K. (Org.). O futuro e a ilusão. Petrópolis: Vozes, 2003.

WONDRACEK, K. H. K. O amor e seus destinos: a contribuição de Oskar Pfister para o diálogo entre teologia e psicanálise. São Leopoldo: EST; Sinodal, 2005.

WONDRACEK, K. H. K. Entre o desamparo humano e o amparo divino: um caso clínico numa ótica interdisciplinar. Estudos de psicanálise. Rio de Janeiro. v. 28, p. 75-82, set. 2005.

WONDRACEK, K. H. K. Ser nascido na vida: a fenomenologia da Vida de Michel Henry e sua contribuição para a clínica. 2010. 256 f. Tese (Doutorado em Teologia) – Escola Superior de Teologia, São Leopoldo, 2010. Disponível em: . Acesso em: 13 jul. 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/pp.v3i2.13208

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.