A Escola Confessional Católica Romana

Sergio Junqueira, Valéria Andrade Leal

Resumo


Com objetivo de assinalar a identidade e os princípios da Escola Confessional Católica Romana foi organizada uma pesquisa qualitativa documental elaborada a partir do magistério da Igreja Católica Romana, pois esta compreensão da confessionalidade é refletida na discussão sobre a educação na sociedade que se quer propor ou impor. A Escola Católica se entende como aquela que é dirigida pela autoridade eclesiástica competente ou por pessoa jurídica eclesiástica pública, ou que a autoridade eclesiástica reconhece como tal, pois a instrução e a educação nela devem fundamentar-se nos princípios da doutrina católica; os mestres devem distinguir-se pela retidão de doutrina e probidade de vida. Efetivamente a escola católica é convocada, por seu ambiente, a desenvolver atividades de instrução e aprendizagem que favoreçam valores propostos pelo Evangelho mesmo na pluralidade dos contextos culturais e na variedade das possibilidades educativas; quer colaborar na formação do respeito pela dignidade de cada pessoa e pela sua unicidade, visando o equilíbrio nos aspectos cognitivos, afetivos, sociais, profissionais, éticos, espirituais e buscando o encorajamento para que cada estudante possa desenvolver os próprios talentos, num clima de cooperação e de solidariedade; visa promover a pesquisa científica como empenho rigoroso em relação à verdade, com a consciência dos limites do conhecimento humano, mas também com uma grande abertura da mente e do coração; quer educar para o respeito pelas ideias, a abertura ao confronto, a capacidade de discutir e colaborar num espírito de liberdade e de atenção pela pessoa.


Palavras-chave


Educação. Educação Confessional. Escola Católica.

Texto completo:

PDF

Referências


CONCÍLIO ECUMÊNICO VATICANO II, 1962-1965, Cidade do Vaticano. Constituição Pastoral Gaudium et Spes: sobre a Igreja no mundo atual. In: COSTA, L. (Coord. Geral). Documentos do Concílio Ecumênico Vaticano II. 4. ed. São Paulo:

Paulus, 2007. p. 539-661.

CONCÍLIO ECUMÊNICO VATICANO II, 1962-1965, Cidade do Vaticano. Declaração Gravissimum Educationis: sobre a educação cristã. In: COSTA, L. (Coord. Geral). Documentos do Concílio Ecumênico Vaticano II. 4. ed. São Paulo: Paulus, 2007. p. 321-338.

CONFERÊNCIA GERAL DO EPISCOPADO LATINO-AMERICANO E DO

CARIBE, 2., 1968. Conclusões de Medellín. 2. ed. São Paulo: Paulinas, 1975.

CONFERÊNCIA GERAL DO EPISCOPADO LATINO-AMERICANO E DO

CARIBE, 3., 1979. Puebla: a evangelização no presente e no futuro da América Latina. Petrópolis: Vozes, 1979.

CONFERÊNCIA GERAL DO EPISCOPADO LATINO-AMERICANO E DO

CARIBE, 4., 1992. Santo Domingo: Nova Evangelização, promoção humana, cultura cristã. Petrópolis: Vozes, 1992.

CONFERÊNCIA GERAL DO EPISCOPADO LATINO-AMERICANO E DO

CARIBE, 5., 2007. Documento de Aparecida. 5. ed. São Paulo: Paulinas / Paulus; Brasília: CNBB, 2008.

CONGREGAÇÃO PARA EDUCAÇÃO CATÓLICA. A Escola Católica no limiar do terceiro milênio [ECTM]. Disponível em:

po.html>. Acesso em: 6 ago. 2013.

CONGREGAÇÃO PARA EDUCAÇÃO CATÓLICA. Educare al dialogo interculturale nella scuola cattolica [EDI]. Vivere insieme per una civiltà dell’amore. Disponível em: . Acesso em: 12 dez. 2014.

CONGREGAÇÃO PARA EDUCAÇÃO CATÓLICA. Escola Católica [EC]. Disponível em:. Acesso em: 29 jul. 2010.

JOÃO PAULO II (promulgação). Código de Direito Canônico. Promulgado por João Paulo II, Papa. São Paulo: Loyola, 2001.

LEAL, V. Pastoral e Evangelização Juvenil: o lugar da palavra de Deus. Dissertação (Mestrado em Teologia) — Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2014.

XAVIER, D. A educação como missão da Igreja no Magistério eclesial. In: FIGUEIRA, E.; JUNQUEIRA, S. Teologia e Educação: educar para a caridade e a solidariedade. São Paulo: Paulinas, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/2175-1838.09.003.DS01

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.