A eletroestimulação pode ser considerada uma ferramenta válida para desenvolver hipertrofia muscular?

Andrei Pereira Pernambuco, Natane Moreira de Carvalho, Aladir Horácio dos Santos

Resumo


Introdução: Aparelhos de estimulação elétrica, dentre eles a Corrente Russa (CR), vêm sendo cada vez mais utilizados por leigos e profissionais da saúde que objetivam aumentar a força e o volume muscular, porém são escassos e contraditórios os estudos relacionados a esse tipo de recurso na literatura atual. Objetivo: Avaliar se a estimulação elétrica com CR é capaz de gerar hipertrofia muscular no músculo reto abdominal. Materiais e métodos: Vinte e uma voluntárias saudáveis foram submetidas a 30 sessões de estimulação elétrica com CR sobre o ventre superior do músculo reto abdominal (VSMRA). As participantes também foram submetidas aexames de ultrassonografia antes e imediatamente após a intervenção, com a finalidade de mensurar a espessuradesse músculo. Para o tratamento estatístico dos dados, utilizou-se a estatística descritiva com mediana, média e desvio padrão, além do teste t pareado com um nível de significância de α = 0,05. Resultados: Foram observados pequenos aumentos da espessura do músculo avaliado em algumas das voluntárias, entretanto, eles não resultaram em significância estatística. Conclusão: Ao término do estudo, verificou-se que a CR não associada a exercícios físicos regulares é incapaz de promover hipertrofia muscular após 30 sessões.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-51502013000100014

Apontamentos

  • Não há apontamentos.