Utilização da informação visual no controle postural de crianças com paralisia cerebral

Karyna Giselle Rodrigues Trindade, Melissa Leandro Celestino, Ana Maria Forti Barela

Resumo


Introdução: As limitações impostas pela paralisia cerebral (PC) levam à persistência de distúrbios dos movimentose da postura. Sendo assim, o controle postural tem um papel importante, pois a capacidade de mantera orientação postural é fundamental para realização das atividades de vida diária. Objetivos: Investigar a utilização da informação visual no controle postural de crianças com PC e de crianças neurologicamente normais (NN). Materiais e métodos: Foram avaliadas nove crianças com PC diplégica e nove crianças NN de ambos os sexos, entre 6 e 12 anos de idade. Todas as crianças permaneceram em pé e paradas dentro de uma sala móvel nas seguintes condições experimentais: sem movimento da sala com olhos abertos e comolhos fechados e com movimento da sala nas frequências de 0,2 e 0,5 Hz. O registro dos movimentos da sala e das crianças foi realizado por marcadores ativos afixados entre as escápulas das crianças e na parede da sala, respectivamente, e do sistema OPTOTRAK. Resultados: As crianças com PC oscilaram mais em relação às crianças NN, e o movimento da sala influenciou a oscilação corporal de todas as crianças de maneira similar, sendo que todas elas foram influenciadas pela frequência em que a sala foi movimentada. Conclusão: Crianças com PC e NN são influenciadas pela manipulação da informação visual durante a manutenção da postura ereta e quieta e pela frequência em que o estímulo visual é apresentado.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-51502013000100012

Apontamentos

  • Não há apontamentos.