Análise do equilíbrio em pacientes diabéticos por meio do sistema F-Scan e da Escala de Equilíbrio de Berg [I]

Danila Rocha Cenci, Mônica Damião da Silva, Érika Baptista Gomes, Hudson Azevedo Pinheiro

Resumo


Introdução: Uma das complicações mais frequentes do diabetes mellitus (DM) é a neuropatia diabética(ND), que leva a alterações musculoesqueléticas capazes de causar instabilidade postural e risco de quedas. Objetivo: Verificar o equilíbrio dos pacientes diabéticos atendidos no setor de fisioterapia. Materiais e métodos: Foi realizado um estudo transversal com 25 indivíduos diabéticos com idade média de 60,88 ± 9,23 anos, da Clínica-Escola de Fisioterapia da Universidade Católica de Brasília. Observou-se o equilíbrio estático e dinâmico desses pacientes por meio do sistema F-Scan e da escala de equilíbrio de Berg (EEB), respectivamente, além das correlações entre elas. Resultados: Os participantes do estudo não apresentaram risco de cair pela EEB; não houve associações entre EEB e oscilações laterolaterais medidas pelo F-Scan e houve diferenças significativasentre EEB e oscilações anteroposteriores. Conclusão: Apesar de não serem verificadas alterações do equilíbrio no F-Scan, os indivíduos avaliados encontram-se fora do alto risco de queda, mesmo que a diminuição da sensibilidade tenha gerado uma tendência baixa na pontuação da EEB. A intervenção fisioterapêutica é benéfica para a manutenção e/ou melhora do equilíbrio corporal, reduzindo, assim, o risco de quedas eaumentando a independência nas atividades de vida diária (AVD).

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-51502013000100006

Apontamentos

  • Não há apontamentos.