Abordagem fisioterapêutica do linfedema bilateral de membros inferiores

Pascale Mutti Tacani, Aline Fernanda Perez Machado, Rogério Eduardo Tacani

Resumo


Introdução: O linfedema é um acúmulo de proteína no interstício em virtude de deficiência do sistemalinfático, sendo recomendada a utilização da Terapia Física Complexa como forma de tratamento. Objetivo:Verificar os efeitos da Terapia Física Complexa no tratamento e na manutenção do linfedema bilateral demembros inferiores. Métodos: Participaram deste estudo sete pacientes com linfedema bilateral nos membrosinferiores, de faixa etária entre 59 e 85 anos, os quais foram submetidos a: 1ª avaliação fisioterapêutica,quando permaneceram sem tratamento (período controle); 2ª avaliação, quando receberam o tratamento fisioterapêutico (período tratamento – terapia física complexa – fase de redução); 3ª avaliação, quando receberamalta (período manutenção – terapia física complexa – fase de manutenção); e 4ª avaliação, paraacompanhamento desse último período. O intervalo entre cada avaliação foi de 10 a 12 semanas. Os dadosda perimetria foram transformados em volume do membro, por meio da fórmula do cone truncado,e a região do tornozelo foi avaliada pelo método da Figura Oito. Resultados: A média da Figura Oito e do volume dos membros foi de 62,32 cm e 6233 ml, 62,57 cm e 6308 ml, 56,75 cm e 5505 ml, 57 cm e 5566 ml,respectivamente para 1ª, 2ª, 3ª e 4ª avaliações. Pelos testes de Friedman e Wilcoxon, observou-se diferençasignificativa entre a 3ª e a 4ª avaliações, quando comparadas à 1ª e à 2ª (p < 0,001), para ambas as variáveis,mostrando redução significante do linfedema e sua estabilização durante o período de manutenção.Conclusão: A terapia física complexa foi eficaz no tratamento e na manutenção do linfedema bilateral demembros inferiores.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-51502012000300012

Apontamentos

  • Não há apontamentos.