Análise da confiabilidade do teste clínico de queda do navicular

George Schayer Sabino, Ivan Casas Rocha, Cristiano Queiroz Guimarães, Marcus Alessandro de Alcântara, Diogo Carvalho Felício

Resumo


INTRODUÇÃO: A utilização de medidas confiáveis e práticas são necessárias para a tomada de decisões clínicas. O Teste da Queda do Navicular (TQN) fornece informações importantes na avaliação dos membros inferiores. Assim, os objetivos do presente estudo foram verificar a confiabilidade do TQN, conforme realizado na clínica, e analisar uma forma de minimizar a interferência do avaliador. MATERIAIS E MÉTODOS: Participaram do estudo 15 indivíduos (30 pés), selecionados por conveniência. O TQN foi aplicado de forma independente por dois examinadores experientes na realização do teste, o qual foi realizado apenas uma vez em cada pé, utilizando-se um paquímetro de plástico. Foi realizada uma análise descritiva dos dados. Para avaliação da confiabilidade interexaminadores, foi utilizado o índice de correlação intraclasse (ICC2,1) e a discrepância das medidas entre avaliadores foi analisada pelo erro típico da medição. RESULTADOS: A média e o desvio padrão para o primeiro e segundo examinador foram 8,7 ± 5,3 e 9,7 ± 4,7 milímetros. O teste apresentou excelente confiabilidade interexaminador (ICC = 0,93). O erro típico da medição foi 2,16 milímetros. CONCLUSÃO: Os procedimentos para minimizar a interferência do avaliador resultaram, contraditoriamente, em uma piora dos índices de confiabilidade. O TQN pode ser simplificado por meio do uso de instrumentos comuns na clínica e registrado a partir de uma única medida. Mesmo apresentando boa confiabilidade, o TQN apresenta um erro típico da medida, que deve ser levado em consideração para a tomada de decisão. Mudanças no teste, por vezes necessárias em um ambiente clínico, deverão ser analisadas quanto à conservação de suas propriedades.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-51502012000200007

Apontamentos

  • Não há apontamentos.