Facilitação neuromuscular proprioceptiva na doença de Parkinson: relato de eficácia terapêutica

Taciana Batista dos Santos, Talita Peracini, Paula Magro Franco, Renata Licursi Nogueira, Luciane Aparecida Pascucci Sande de Souza

Resumo


INTRODUÇÃO: A Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva (FNP) está entre as várias opções de tratamento fisioterapêutico para que o paciente com doença de Parkinson (DP) possa atingir uma função motora eficiente, porém poucos estudos exploram os efeitos dessa abordagem nessa população. OBJETIVOS: Com base no exposto, o presente estudo teve como objetivo explorar os efeitos de uma intervenção fisioterapêutica baseada na FNP em sujeitos DP. MATERIAIS E MÉTODOS: Foram estudados quatro sujeitos com DP, com idade média de 65,25 ± 10,11 anos, nos quais foram aplicadas as avaliações antes do início do tratamento baseado na FNP e após dois meses de sua aplicação. Foram utilizadas a Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF), a Escala Unificada de Avaliação da Doença de Parkinson (Unified Parkinson's Disease Rating Scale - UPDRS), o questionário de qualidade de vida SF36 e o software de avaliação postural (SAPO). RESULTADOS: Os resultados revelam que o tratamento baseado na FNP proporcionou melhora nos quatro sujeitos investigados, especialmente nos aspectos cinéticos funcionais e na execução das atividades de vida diária. CONCLUSÃO: Todos os ganhos observados podem ser relacionados à terapia baseada na FNP, que englobou atividades corporais totais facilmente incorporadas às atividades cotidianas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-51502012000200005

Apontamentos

  • Não há apontamentos.