Análise da carga de trabalho de analistas de sistemas e dos distúrbios osteomusculares

Bruno Maia de Guimarães, Laura Bezerra Martins, Leonardo Soares de Azevedo, Maria do Amparo Andrade

Resumo


Objetivos: O objetivo desta pesquisa foi realizar avaliação das condições ergonômicas de analistas de sistemas,com a finalidade de conhecer os fatores geradores de sobrecargas físicas e cognitivas, suas repercussõessobre os trabalhadores e propor melhorias para a diminuição dessas sobrecargas. Metodologia:Foram utilizados o método SHTM (sistema homem-tarefa-máquina) de avaliação ergonômica; o diagramade Corlett, para a avaliação do desconforto corporal; o questionário de avaliação do mobiliário; e o NASATLX,para a avaliação de carga mental de trabalho. Resultados: Foram encontradas as prevalências de dorna coluna lombar (71%) e na coluna cervical (64%) dos entrevistados. Após a avaliação da carga mental detrabalho, foi observado que a demanda mental foi a mais exigida entre os analistas de sistemas e a médiada carga global foi de 13,23. Conclusão: Pode-se concluir que a alta prevalência de dor musculoesqueléticapode ser causada pela presença de mobiliário inadequado, pela adoção de posturas incorretas e pela altaexigência mental das atividades desenvolvidas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-51502011000100013

Apontamentos

  • Não há apontamentos.