EFEITOS DO TREINAMENTO FÍSICO EM INDIVÍDUOS COM DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA

Ana Flávia de Arruda Longuini, Danielli Augusto Raimundo, Eloisa Maria Gatti Regueiro, Kamilla Tays Marrara, Valéria Amorim Pires Di Lorenzo, Mauricio Jamami

Resumo


OBJETIVOS: Os objetivos deste estudo foram avaliar e comparar a influência do treinamento físico (TF) associado ou não à ventilação não invasiva (VNI) sobre a distância percorrida (DP), oxigenação e sensação de dispneia no teste cardiopulmonar limitado por sintomas (TCP), teste de caminhada de seis minutos em esteira rolante (TC6E) e teste de caminhada de seis minutos em corredor (TC6C). METODOLOGIA: Foram avaliados 22 indivíduos com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) com obstrução moderada a grave (VEF1/CVF<70% e 30%d”VEF1<80% do previsto), divididos aleatoriamente em: G1: TF em esteira rolante e G2: TF em esteira rolante associado à VNI. RESULTADOS: Constatou-se para o G1 alterações significativas da DP e oxigenação nos três testes e para o G2 diferenças significativas da DP no TCP, TC6E e TC6C e da oxigenação no TCP e TC6C. CONCLUSÃO: Conclui-se que o TF pode aumentar a tolerância ao exercício, verificado pelo aumento da DP e manutenção da sensação de dispneia para maiores distâncias percorridas no G1 e pelo aumento da oxigenação para o G2; demonstrando a eficácia do TF associado ou não a VNI no tratamento de indivíduos com DPOC de moderada a grave obstrução.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.