TRATAMENTO DE RESTRIÇÃO E INDUÇÃO DO MOVIMENTO NA REABILITAÇÃO FUNCIONAL DE PACIENTES PÓS ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO: uma revisão bibliográfica

Angela Maria Brol, Flavia Bortoloto, Nedi Mello dos Santos Magagnin

Resumo


INTRODUÇÃO: O Acidente Vascular Encefálico (AVE) é umas das doenças mais incidentes da hipermodernidade, que resulta em múltiplas sequelas. Uma das mais importantes refere-se à função motora do membro superior afetado que, em geral, é mais lenta que a do membro inferior e não acontece de forma adequada. A Terapia de Restrição e Indução do Movimento (TRIM) tem sido considerada uma técnica de reabilitação da função motora da extremidade hemiparética, capaz de promover melhora funcional deste membro. OBJETIVO: O objetivo deste estudo é realizar uma pesquisa bibliográfica para avaliar a eficácia da TRIM em pacientes acometidos por AVE. MATERIAL E MÉTODO: o presente estudo é uma revisão bibliográfica de artigos indexados na base de dados PubMed, publicados de janeiro de 2000 a dezembro de 2007, em inglês e português. Na estratégia de busca foram utilizados os unitermos: “cerebrovascular accident”, “stroke”, “CIMT”, “constraint induced movement therapy”. RESULTADOS E DISCUSSÃO: de modo geral, as pesquisas demonstram que a TRIM é uma técnica alternativa no campo de reabilitação funcional do membro superior parético, promovendo reorganização cortical, superação do “não uso aprendido” e melhora na quantidade e qualidade de movimentos, e que este efeito é transferido para o dia-a-dia do paciente durante suas atividades de rotina. CONCLUSÃO: a TRIM é um produto do advento científico da fisioterapia que traz benefícios funcionais para os pacientes que se submetem a ela. Porém, faz-se necessário investigar mais detalhadamente essa técnica a fim de reduzir as complicações psicológicas advindas deste tratamento, maximizando, assim, a funcionalidade do membro superior acometido.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.