PILATES NA REABILITAÇÃO: uma revisão sistemática

Anne Caroline Luz Grudtner da Silva, Giuliano Mannrich

Resumo


INTRODUÇÃO: O método Pilates, desenvolvido inicialmente para ganho de força muscular, ganhou popularidade e novos objetivos, incluindo ganho de flexibilidade e definição corporal. À medida que novos benefícios eram observados e estudados, o método foi sendo aplicado no tratamento de diferentes disfunções. OBJETIVOS: Este estudo tem como objetivo geral analisar os aspectos relacionados ao uso do método Pilates na reabilitação. METODOLOGIA: Foi realizada uma revisão sistemática na base de dados da MEDLINE e LILACS, utilizando como termo de procura a palavra Pilates. RESULTADOS: Os artigos mostraram que o método pode ser utilizado na reabilitação em diferentes populações, incluindo gestantes e idosos; e também com diferentes finalidades, entre elas tratamento da lombalgia, correção postural, ganho de massa óssea, e de força no período pós-operatório; sendo mais indicado no tratamento da lombalgia independente da idade. O método pode ser adaptado aos cuidados necessários em cada população e disfunção, apresentando poucas contraindicações e permitindo a progressão de acordo com o indivíduo acompanhado. Quanto à forma de aplicação, todos os princípios do método devem ser seguidos quando este for utilizado na reabilitação, sendo que a maioria dos estudos recomenda que as sessões durem uma hora, três vezes na semana. CONCLUSÃO: Embora seja necessário a realização de mais pesquisas na área e com maior amostra, o Pilates é uma ferramenta útil na reabilitação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.