EXERCÍCIOS DE CAWTHORNE E COOKSEY EM IDOSAS: melhora do equilíbrio

Angélica Cristina dos Santos, Carla Patrícia Ferreira, Kleyton da Costa Silva, Virgínia Vitalina de Araújo e Fernandes Lima

Resumo


A redução da atividade do sistema vestibular na população com idade superior a sessenta anos pode promover incapacidade funcional e, conseqüentemente, diminuição da qualidade de vida. Exercícios como os de Cawthorne e Cooksey permitem novos padrões de estimulação vestibular e esta intervenção seria capaz de promover melhoras nas reações de equilíbrio. O objetivo do estudo foi verificar se essa abordagem terapêutica específica para estimulação labiríntica contribui para a melhora do equilíbrio de idosos. Realizou-se um estudo clínico prospectivo com 40 mulheres, entre 60 e 80 anos de idade, no município de Divinópolis, MG, divididas de forma aleatória em grupo experimental (20 idosas) e grupo controle (20 idosas). As idosas do grupo experimental foram submetidas a reabilitação vestibular no período de fevereiro a abril de 2007, durante nove semanas, duas vezes por semana. Para avaliar a melhora do equilíbrio foi utilizada a Escala do Equilíbrio de Berg (EEB). O nível de significância estabelecida foi de 0,05. Na comparação dos resultados pré e pós-intervenção, observou-se diferença significativa (p=0,001), com melhora nos escores da EEB o que indica a melhora do equilíbrio no grupo experimental. A partir desse resultado, pode-se concluir que os exercícios vestibulares como os de Cawthorne e Cooksey poderiam implementar subsídios para que novos rearranjos das informações sensoriais periféricas aconteçam, permitindo novos padrões de estimulação vestibular.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.