ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA NA PORFIRIA AGUDA INTERMITENTE: relato de caso

Daniela Fernanda Rodrigues, Fabrício Del Giudice Maurutto, Marcia Tavares Parisi, Marcos Henrique Dall’Aglio Foss

Resumo


Porfirias são transtornos metabólicos hereditários, autossômicos dominante ou recessivo, caracterizados por defeitos enzimáticos na cadeia da síntese das porfirinas e do grupo heme. Porfiria Aguda Intermitente é caracterizada por um erro inato do metabolismo causado pela deficiência parcial de porfobilinogênio desaminase e seus sintomas são: vômitos, taquicardia, ansiedade, confusão, neuropatia periférica motora e sensorial e convulsões. Alguns pacientes podem sofrer paralisia flácida e em alguns casos extremos paralisia respiratória, coma e morte. O objetivo deste trabalho é evidenciar a atuação da fisioterapia em uma paciente de 21 anos com Porfiria Aguda Intermitente que foi admitida em um hospital escola de São José do Rio Preto, apresentando cefaléia, dor abdominal e febre, com evolução para tetraplegia no sétimo dia de admissão. Iniciou programa de fisioterapia com estimulação neuromuscular proprioceptiva e cinesioterapia passiva global que evoluiu para cinesioterapia ativoassistida com ganhos motores progressivos e retorno de sensibilidade e melhora dos aspectos depressivos. Conclui-se que a fisioterapia teve importante papel quanto à motivação, melhora da qualidade de vida da paciente e recuperação de suas funções.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.