FUNÇÃO MUSCULAR RESPIRATÓRIA DE ADOLESCENTES COM SOBREPESO/OBESIDADE GRAU I E EUTRÓFICOS

Michelle Difante Pedrozo, Maria Elaine Trevisan, Eliane Zenir Correa de Moraes

Resumo


INTRODUÇÃO: Atualmente, ainda não estão bem estabelecidas as repercussões da obesidade sobre a função muscular respiratória. Acredita-se que esteja alterada, no entanto, não necessariamente diminuída. OBJETIVO: Avaliar comparativamente a função muscular respiratória de adolescentes com sobrepeso/ obesidade grau I e adolescentes eutróficos. MÉTODO: Fizeram parte do estudo 28 adolescentes, sendo 14 eutróficos e 14 com sobrepeso/obesidade grau I que realizavam consultas de rotina no ambulatório de pediatria do Hospital Universitário de Santa Maria. Os indivíduos foram submetidos à medida da massa corporal, estatura, cálculo do IMC e mensuração das pressões respiratórias (pressão inspiratória máxima e pressão expiratória máxima). Após os grupos foram comparados entre si. RESULTADOS: Houve diferença estatisticamente significativa nas variáveis: massa corporal, IMC, pressão inspiratória máxima e pressão expiratória máxima quando comparados os grupos, sendo que o grupo sobrepeso/obesidade grau I teve o melhor desempenho nas medidas das pressões respiratórias máximas. CONCLUSÃO: A função muscular respiratória de adolescentes com sobrepeso/obesidade grau I apresentou-se melhor que a de adolescentes eutróficos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.