ANÁLISE DO EQUILÍBRIO DINÂMICO EM IDOSAS PRATICANTES DE DANÇA DE SALÃO

Wagner Monteiro, Fernanda Fregni da Silva Monteiro, Alcinénia Vieira de Oliveira, Ana Paula de Jesus, Carolina Sanches Bueno, Claudia Santos Oliveira

Resumo


É apresentado o efeito da dança de salão no equilíbrio dinâmico em mulheres idosas praticantes (n=15) e não-praticantes de dança de salão (n=15), bem como em mulheres adultas jovens (n=15), durante a realização da marcha em plano horizontal. Os critérios de inclusão destes indivíduos foram respectivamente: i) ausência de história de lesão de etiologia osteomioarticular e/ou neurológica, ii) ausência de condição álgica durante a realização de movimentos na marcha, iii) mulheres adultas jovens deveriam apresentar idade entre 20 e 30 anos e as idosas acima de 60 anos, iv) ausência de lesões vasculares, cardíacas e respiratórias e v) ausência de déficits visuais. Para esta análise, foi utilizada uma esteira rolante do sistema Gaitway/Kistler. A partir desta análise, os resultados obtidos foram: i) durante a marcha, mulheres idosas sedentárias apresentaram uma diminuição nos valores das variáveis primeiro pico de força, segundo pico de força e taxa de aceitação de peso quando comparado aos valores apresentados por mulheres do grupo controle, ii) idosas praticantes de dança de salão apresentaram seus valores iguais aos valores apresentados por mulheres do grupo controle. Finalmente, pôde-se concluir por meio desta análise que a dança de salão é um meio versátil e interativo de promoção da manutenção ou melhora do equilíbrio dinâmico em idosos sedentários durante a realização da marcha.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.