TEORIA DE PROGRAMAÇÃO MOTORA: uma perspectiva da sua evolução teórica

Fátima Valéria Rodrigues de Paula, Christina Danielli Coelho M Faria, Daniele Soares R Vieira

Resumo


A Programação Motora é uma das linhas teóricas que vem desempenhando um importante papel no estudo do comportamento motor. Desde o conceito original de Keele (1968), essa teoria passou por diversas modificações, com a proposta de novos conceitos e modelos, na tentativa de lidar com as limitações tanto associadas a interpretações do conceito original quanto decorrentes de lacunas inerentes à teoria. Portanto, os objetivos desta revisão foram apresentar e discutir a evolução dos conceitos relacionados à Programação Motora, ressaltando suas evidências e limitações, e apontar as novas propostas que procuram adequar as suas premissas aos conhecimentos recentes da área de comportamento motor. A partir da revisão realizada, pôde-se concluir que apesar do considerável desenvolvimento dessa teoria, a existência de diversas definições para um conceito único (programa motor) e a ausência de um modelo que unifique seus pressupostos básicos prejudicam o seu progresso no campo do comportamento motor e dificultam a sua aplicação como um modelo para orientar as tomadas de decisões clínicas. Entretanto, pelo tempo em que essa teoria vem sendo elaborada e desenvolvida e pelas evidências a ela associadas, profissionais que lidam com o movimento humano não devem descartá-la como um modelo para orientar a sua prática.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.