ALTERAÇÕES SENSITIVAS NA REGIÃO DO RETINÁCULO LATERAL EM PORTADORES DE DISFUNÇÃO FÊMURO-PATELAR

Marcelo Pinto Pereira, Marcial Zanelli de Souza

Resumo


O objetivo desse trabalho foi verificar possíveis alterações sensitivas na região do retináculo lateral em indivíduos portadores de Disfunção Fêmuro-Patelar (DFP). Para tanto, realizou-se a comparação do limiar sensitivo (LS) da região do retináculo lateral (RL) de seis joelhos de indivíduos de ambos os sexos, com idade de 22±4 anos, portadores de DFP (G1), com o LS de seis joelhos de indivíduos do sexo feminino (G2) não portadores de DFP, com idade semelhante a G1 (22±2,3) anos. O LS foi determinado utilizando-se de uma corrente elétrica com freqüência de 100 Hz e largura de pulso de 100 ms, a qual foi aplicada sobre a região do RL por meio de eletrodos de silicone-carbono. A intensidade da corrente foi aumentada a cada dois segundos, sendo considerado como o LS a voltagem presente no aparelho eletroestimulador durante a mínima sensação. Os resultados demonstram um LS maior (p=0.0093) na região do RL em G1 (6,48±0,8V) que em G2 (4,32±2,11V), demonstrando menor sensibilidade ao tato nessa região em portadores de DFP. Dessa forma, verificou-se que indivíduos portadores de DFP são acometidos por alterações sensitivas nos tecidos peripatelares que podem participar dos mecanismos de gênese da dor nesses indivíduos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.