ANÁLISE DA FUNCIONALIDADE E DA DOR DE INDIVÍDUOS PORTADORES DE SÍNDROME DO IMPACTO, SUBMETIDOS À INTERVENÇÃO FISIOTERAPÊUTICA

Geisa Clementino de Souza Lima, Elaine Monteiro Barboza, Fábio Marcon Alfieri

Resumo


A Síndrome do Impacto é uma das afecções ortopédicas mais freqüentes. Essa síndrome produz dor e limitação funcional, especialmente na realização de atividades acima da cabeça. Os objetivos deste trabalho foram analisar a funcionalidade e a intensidade da dor de indivíduos portadores desta disfunção, submetidos a programa de intervenção fisioterapêutica. Participaram do estudo sete voluntárias com idade média de 48,9 ± 18,1 anos. Os indivíduos foram submetidos a programa de intervenção fisioterapêutica dividida em duas fases: a primeira fase foi composta por oito sessões e teve como objetivo combater a inflamação, a dor, restaurar a amplitude de movimento e a força muscular, e estimular o controle neuromotor; a segunda fase foi composta por oito sessões e teve como objetivo promover o fortalecimento muscular. O escore de dor avaliado pela Escala Visual Analógica foi reduzido em 27% ao final da primeira fase e em 47% ao final da segunda fase (p < 0,05). O escore final de intensidade da dor avaliado por meio dos critérios da UCLA diminuiu 163%. Todos os escores avaliados por meio dos critérios da UCLA melhoraram significantemente, exceto o de força muscular: função do ombro (50%), flexão anterior ativa (35%), força muscular (25%) e satisfação (500%). Os resultados permitem concluir que a intervenção fisioterapêutica proposta reduz a intensidade da dor e aumenta a funcionalidade do ombro de indivíduos portadores de síndrome do impacto.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.