ESTUDO MORFOMÉTRICO DO MÚSCULO SÓLEO DE RATOS SUBMETIDOS À IMOBILIZAÇÃO AGUDA ASSOCIADO À ESTIMULAÇÃO ELÉTRICA NEUROMUSCULAR

João Luiz Quagliotti Durigan, Karina Maria Cancelliero, Carolina Náglio Kalil Dias, Carlos Alberto da Silva, Rinaldo Roberto de Jesus Guirro, Maria Luíza Ozores Polacow

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da estimulação elétrica (EE) na área das fibras e densidade do tecido conjuntivo do músculo sóleo de ratos submetidos à imobilização de tornozelo durante 3 dias. Ratos Wistar foram divididos em 3 grupos (n=5): controle, imobilizado por 3 dias e imobilizado associado à EE por 3 dias. Após o período experimental, as análises realizadas foram: peso do sóleo, área das fibras e tecido conjuntivo intramuscular do sóleo. A análise estatística foi feita pelos testes Anova seguido pelo Tukey e pelo Kruskal-Wallis (p<0,05). A imobilização não promoveu alterações significativas (p>0,05) no peso muscular do sóleo, porém, foi observada redução (p<0,05) na área das fibras do músculo sóleo em 31%, bem como aumento (p<0,05) na densidade do tecido conjuntivo intramuscular em 279% em relação ao grupo controle. O grupo submetido à EE não mostrou alterações significativas (p>0,05) no peso muscular se comparado ao grupo imobilizado, porém promoveu aumento (p<0,05) de 9,19% na área das fibras e redução (p<0,05) de 47,36% na densidade do tecido conjuntivo. Desse modo, conclui-se que as alterações morfométricas já são evidenciadas na fase aguda da imobilização, antecedendo as alterações do peso do músculo sóleo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.