CONFIABILIDADE DE EXAMES FÍSICOS PARA IDENTIFICAÇÃO DE DESEQUILÍBRIOS MUSCULARES NA REGIÃO LOMBOPÉLVICA

B GOECKING, L JÓRIO, ST FONSECA, CF AQUINO, AA SILVA

Resumo


Testes para identificação de desequilíbrios musculares na região lombopélvica têm sido descritos na literatura. Estes testes são descritos como sendo relacionados à estabilidade da coluna lombar, pelve e quadril. Entretanto, não existem dados referentes à confiabilidade das medidas obtidas destes testes. O objetivo deste estudo foi determinar a confiabilidade inter e intra examinadores das medidas obtidas de quatro testes de desequilíbrio muscular: músculos glúteo máximo x isquiotibiais e glúteo máximo x paravertebrais no movimento de extensão de quadril; glúteos máximo e médio x tensor da fáscia lata no movimento de abdução de quadril; abdominais e flexores de quadril no movimento de flexão de quadril. Os testes foram aplicados por dois examinadores e um total de 29 indivíduos foram avaliados. Os dois examinadores aplicaram os testes em todos os participantes, com o reteste realizado após intervalo de uma semana. A confiabilidade inter e intra-examinadores do julgamento da existência de desequilíbrio muscular em cada indivíduo, nos quatro testes realizados, foi determinada pelo coeficiente Kappa. Os coeficientes Kappa obtidos para as confiabilidades inter e intra-examinadores variaram de 0,457 a 1,00 para os quatro testes. Esses achados sugerem que a confiabilidade das medidas obtidas com os testes de desequilíbrio muscular, descritos neste trabalho, variou de moderada a excelente. O fator que pode ter dificultado a obtenção de uma maior confiabilidade em alguns testes foi a palpação de estruturas ósseas necessária para a sua realização. Os resultados deste estudo suportam a utilização clínica destes testes, desde que associados a outros exames no processo de avaliação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.