ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DO TREINAMENTO ISOCINÉTICO DA MUSCULATURA PLANTIFLEXORA NO MECANISMO FLEXOR DO JOELHO

Anselmo Grego Neto, Cássio Preis, Eduardo Bittencourt, Elisangela Ferretti Manffra, Vera Lúcia Israel

Resumo


O presente estudo analisou a influência que o treinamento isocinético da musculatura plantiflexora de tornozelo exerce no mecanismo flexor de joelho na condição de motora secundária da referida ação. Principalmente levando-se em consideração que a relação biomecânica e de sinergia existente entre os músculos isquíotibiais e flexores plantares pode notoriamente configurar uma valiosa ferramenta no processo de reabilitação otimizada da articulação do joelho. A pesquisa de campo foi realizada na Clínica Escola de Fisioterapia da PUCPR, no Setor de Dinamometria Isocinética, sendo utilizado como recurso principal tanto de avaliação quanto de treinamento muscular o Dinamômetro Isocinético CYBEX NORM 7000. O Universo Amostral do presente trabalho constitui-se de 8 (oito) sujeitos, todos do sexo masculino, com idade entre 20 (vinte) e 23 (vinte e três) anos, todos sedentários e que apresentassem como dominante o membro inferior direito. Através da análise dos resultados obtidos é possível inferir que a musculatura responsável pela flexão plantar, quando treinada isocineticamente visando fundamentalmente o incremento da força muscular, apresentou ganho significativo de força dinâmica, a qual foi mensurada através das valências musculares avaliadas na pesquisa, que foram o Pico de Torque (PT), o Trabalho Total (TT) e a Potência (P).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.