Nietzsche, Féré e o tipo psicológico de Jesus em O Anticristo

Allan Davy Santos Sena

Resumo


Em sua investigação sobre o tipo psicológico de Jesus em O Anticristo, Nietzsche irá recorrer muito mais a termos e conceitos psiquiátricos comuns à literatura médica do final do século XIX do que a dados historiográficos, exegéticos ou arqueológicos. É no estudo do fenômeno da hiperexcitabilidade e seu estado hereditariamente progressivo como sintoma característico da degenerescência fisiológica, encontrado por Nietzsche na obra do médico francês Charles Féré, que o filósofo buscará estabelecer o fundamento fisiológico para as suas considerações sobre o tipo psicológico de Jesus, classificado como idiota.

Palavras-chave


Fisiologia; Degenerescência; Hiperexcitabilidade; Idiotia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/estudosnietzsche.04.001.AO.01

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.