ANÍSIO TEIXEIRA, PROFESSOR DE PROFESSORAS: UM ESTUDO SOBRE MODELOS DE PROFESSOR E PRÁTICAS DOCENTES (RIO DE JANEIRO, 1932-1935)

Diana Gonçalves Vidal.

Resumo


Com o objetivo de compreender, de maneira exploratória, como os saberes e as práticas instauradas no curso de preparo docente organizado por Anísio Teixeira, no Instituto de Educação do Rio de Janeiro, entre 1932 e 1935, marcaram suas alunas, servindo-lhes de mote para elaboração e reelaboração de sua trajetória profissional, este artigo recorre a fontes orais e escritas e se arrisca no desenho de uma metodologia de pesquisa. A narrativa foi organizada em quatro partes. Na primeira, o lugar de instalação do trabalho profissional de Teixeira na formação de professores é em breves traços delineado. Selecionaram-se apenas os aspectos da história da constituição do Instituto de Educação tidos como necessários ao estudo. Na segunda, exploram-se os contornos dessa prática docente entretecendo documentação escrita e oral. A terceira parte debruça-se sobre a problemática das fontes. A guisa de comentários finais, o texto se interroga sobre a relação entre modelos de professor e a construção de práticas docentes.

Texto completo:

PDF

Referências


BOURDIEU, P. A ilusão biográfica. In: Ferreira, M.; Amado, J. Usos e abusos da história oral. Rio de Janeiro, RJ: FGV. 1996.

CASTRO, Léa Maria Sussekind Viveiros de. Uma escola de professores: formação de docentes na Reforma Anísio Teixeira (1931-1935) – Mestrado de Educação/PUC-RJ. Rio de janeiro,1986.

CHARTIER, Anne-Marie. Fazeres ordinários da classe: uma aposta para a pesquisa e para a formação. Educação e Pesquisa, v. 26, n. 1, jan./jun, 2000.

DE CERTEAU, M. A invenção do cotidiano. Petrópolis: Vozes, 2004.

DELGADO DE CARVALHO, Carlos. A dissertação em sala de aula. Arquivos do Instituto de Educação, Brasília, v.1, n.1, p. 105-108, jun., 1934.

FARGE, Arlette. Le goût de l´archive. Paris: Seuil, 1989.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso. São Paulo, SP: Loyola, 1999.

GOODSON, Ivor (org.). Studying teacher’s lives. Nova Iorque: Teachers College Press, 1992.

HOBSBAWM, E. A invenção das tradições. In: Hobsbawm, E. e Ranger, T. A invenção das tradições. São Paulo, SP: Paz e Terra, 1997.

LOURENÇO FILHO, M.B. A discussão nos trabalhos de seminários. Arquivos do Instituto de Educação, Brasília, v. 1, n. 1, p. 109-120, jun., 1934.

MARINHO, Heloisa. Lourenço Filho e o ensino da Psicologia. In: ASSOCIAÇÃO

Brasileira de Educação. Um educador brasileiro: Lourenço Filho. São Paulo, SP: Melhoramentos, 1959.

NUNES, Clarice. A poesia da ação. Bragança Paulista: EDUSF. 2000.

PORTELLI, A. The peculiarities of Oral History. History Workshop, 12. 1981. Proceedings... 1981. p. 96-107.

PRÁTICA de ensino. Arquivos do Instituto de Educação, v. 1, n. 3, 357, mar. 1937.

RICOEUR, P. Histoire et mémoire. Annales Histoire, Sciences Sociales, v. 55, n. 4, jul./ ago., 2000.

TEIXEIRA, Anísio Educação progressiva: uma introdução à philosophia da educação. São Paulo, SP: Cia. Ed. Nacional, 1933.

______. Como ajustar os ‘cursos de matérias’ na escola normal com os ‘cursos de prática de ensino’. Boletim de Educação Pública, Brasília, v.3 n. 5-6, a. 7, jul./ dez., 1934.

THOMSOM, A. Recompondo a memória: questões sobre a relação entre história oral e as memórias. Projeto História 15, abr., 1997.

THOMPSON, E.P. Os românticos: a Inglaterra na era revolucionária. Rio de Janeiro, RJ: Civilização Brasileira, 2002.

TYACK, David; CUBAN, Larry. Why the grammar of schooling persists: tinkering toward utopia. [S. l.]: Harvard Univ. Press, 1999.

VIDAL, Diana G. (org.). Na batalha da educação: correspondência entre Anísio Teixeira e Fernando de Azevedo (1929-1971). Bragança Paulista: EDUSF. 2000a.

Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 5, n.16, p. 293-314, set./dez. 2005.

______. Prática, experimental e científica: a formação docente na administração Anísio Teixeira da educação carioca (1931-1935). In: SMOLKA, Ana Luíza B.; MENEZES, M. Cristina. Anísio Teixeira: provocações em educação. Campinas: Autores Associados/ EDUSF. 2000b.

______. O exercício disciplinado do olhar: livros, leituras e práticas de formação docente no Instituto de educação do Distrito Federal (1932-1937). Bragança Paulista: EDUSF. 2001.

VIDAL, D.G.; Rodrigues, Rosane N. A casa, a escola ou o trabalho: o Manifesto e a profissionalização feminina no Rio de Janeiro (1920-1930). In: XAVIER, M. C. (org.).

anos do manifesto dos pioneiros: um legado educacional em debate. Rio de Janeiro,RJ: FGV, 2003.

VINCENT, Guy. L’ école primaire française. Lyon: Presses Universitaires de Lyon, 1980.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v5i16.8030

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat