SABERES DOCENTES E OS DETERMINANTES DA PRÁTICA SOCIAL

Joana Paulin Romanowski, Lílian Anna Wachowicz, Pura Lúcia Oliver Martins.

Resumo


O texto aborda a constituição dos saberes docentes no contexto sóciohistórico no qual a reestruturação da sociedade capitalista expressa novas exigências para a escola. Identifica saberes docentes no contexto das lutas e conflitos dessas exigências. Entre as questões, destaca a expansão e reorganização da escola e as implicações na prática pedagógica do professor, bem como as atuais preocupações dos professores definidas como problemas para estudos na busca de alternativas de atuação em sala de aula. Para a realização da análise, foram examinadas as monografias realizadas por professores da educação básica. Entre os principais problemas indicados pelos professores estão a necessidade de uma nova sistematização da relação conteúdo-forma para a expansão, a organização da escola em ciclos e a inclusão.

Texto completo:

PDF

Referências


CARCERIERI, F. A escola organizada em ciclos e a formação de professores: uma reflexão. Curitiba, 2003. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2003.

FLEURI, R. M. Intercultura e educação. Revista brasileira de educação, Campinas, n. 23, maio/ago. 2003.

]

KOSIK, K. A dialética do concreto. Rio de Janeiro, RJ: Paz e Terra, 1976.

MACHADO, O. T. M. Educação para a diversidade. In ROMANOWSKI, J.; MARTINS, P. L.; JUNQUEIRA, S. R. A. (Org.). Conhecimento local e conhecimento universal: diversidade, mídias e tecnologias na educação. Curitiba: Champagnat, 2004. v. 2. p. 79-93.

MARTINS, P. L. A didática e as contradições da prática. 2. ed. Campinas: Papirus, 2003.

______. Didática teórica, didática prática: para além do confronto. 7. ed. São Paulo, SP: Loyola, 2002.

MEIRIEU, P. Aprender, sim... mas, como? Porto Alegre: Artmed, 1998.

MINISTERIO da Educação e Cultura. Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos. Censo escolar 2003. Disponível em: . Acesso em: 12 abr. 2005.

POZO, J. Aprendizes e mestres. Porto Alegre: Artmed, 2001.

______. Teorias cognitivas de aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 1998.

ROMANOWSKI, J. P.; WACHOWICZ, L. A. Avaliação formativa no ensino superior: que resistências manifestam professores e alunos? In: ANASTASIOU, L. G. C.; ALVES, L. P. Processos de ensinagem na Universidade: pressupostos para as estratégias do trabalho em aula. Joinville: Editora da Univille, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v5i16.7904

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat