O ENFOQUE COGNITIVO E O USO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO EM SITUAÇÃO DE LIMITAÇÃO SENSORIAL

Eleonora Milano Falcão Vieira, Roberto Carlos Santos Pacheco, Rosângela Schawarz Rodrigues.

Resumo


No campo educacional, as perspectivas para o uso dos computadores apontam para demandas diferenciadas, incluindo alfabetização e educação continuada, atendimento a populações especiais, e geograficamente dispersas, mobilizando e envolvendo um grande leque de especialidades. Novas formas de linguagem e comportamento no uso em sistemas de informação já são sentidas, porém, ainda pouco observadas e estudadas. O Ministério da Educação tem legislação específica que dispõe sobre a Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência e consolida as normas de proteção, então surge a necessidade de aprofundar estudos sobre o enfoque cognitivo e o uso das tecnologias de informação em situação de limitação sensorial. O foco deste trabalho é a surdez e as limitações que ela provoca no uso das tecnologias de informação, especificamente em sites web.

Texto completo:

PDF

Referências


ANGULO, M. J.; ALBERTIN, A. L. Portais ou labirintos? 2000. (Mimeografado).

ASHTON, B.; KLAVANS, R. Keeping of science and technology: technical intelligence for business. Ohio: Battelle, 1997.

BEER, S. Cibernética e administração industrial. Rio de Janeiro: Zahar, 1969.

BRASIL – Ministério da Educação e do Desporto/SEESP. Política Nacional de Educação Especial. Secretaria de Educação Especial: livro 1, Brasília: MEC, 1994.

______ MEC/SEESP: Subsídios para organização e funcionamento de serviços de educação especial: área da deficiência auditiva. Brasília: Secretaria de Educação Especial 1995. (Série Diretrizes, 6).

CASTELLS, M. A sociedade em rede. São Paulo,SP: Paz e Terra, 1999.

CHOMSKY, Noan. Linguagem e conhecimento. Petrópolis: Vozes, 1994.

COELHO, J. M. Inteligência competitiva e tecnológica: capacitação de recursos humanos e atendimento ao setor empresarial brasileiro. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BILBIOTECONOMIA E DOCUMENTAÇÃO, 18., Anais... São Luiz, Associação dos Bibliotecários do Maranhão, 1997.

CORREA, C. A integração do deficiente ao mercado de trabalho: uma conquista social. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, v. 11, n. 34, dez. 1990.

DEMORI, C.; CATALUÑA, M. Avaliação da situação atual dos deficientes auditivos encaminhados ao mercado competitivo de trabalho através do serviço social da Associação Educacional Helen Keller. Caxias do Sul: [s. n.], 1991.

DORZIAT, A. Metodologias específicas ao ensino de surdos: análise crítica. São Paulo,SP: UFSCAR, 2000.

DOWNS, M.; NORTHERN, J. Audição em crianças. São Paulo,SP: Manole, 1989.

GARDNER, H. Inteligências múltiplas. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

______. Avaliação ergonômica de interfaces de bases de dados por meio de checklist especializado. Dissertação (Mestrado em Ergonomia) – Departamento de Engenharia da Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1997.

______. Qualidade em bases de dados: uma abordagem ergonômica.

Brasília,DF: IBICT, 1998.

KLEIN. M. A integração da pessoa surda e o trabalho. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO E INTEGRAÇÃO DA PESSOA SURDA.

Anais... São Paulo,SP: CBM - Instituto Santa Terezinha, 1995.

LÉVY, P. O que é virtual. São Paulo: Editora 34, 1999.

MARCHESI, A. El desarrollo cognitivo y lingüístico de los ninõs sordos. Madrid: Alianza Psicología, 1987.

McGEE, J.; PRUSAC, L. Gerenciamento estratégico da informação. 4.ed. Rio de Janeiro,RJ: Campus, 1994.

PIAGET, J. O nascimento da inteligência na criança. Trad. Álvaro Cabral. Rio de Janeiro,RJ: Zahar, 1975.

______. A equilibração das estruturas cognitivas. Rio de Janeiro: Zahar, 1976

REINOLDS, H.; KOULOPOULOS, T. Enterprise information portals. New York: Merril Lynch, 16 Nov. 1998 [on line], abril 2000. Disponível em; http:// www.intelligenterprise.com /993003/feat1.shtml. Acesso em: 2 mar. 2004.

SANTAROSA, L. M. C.; LARA, A. T. S. Telemática: um novo canal de comunicação para deficientes auditivos. Porto Alegre. UFRGS - FE – CIES / EDUCOM, 1996.

SANTOS, A. C. P. Proposta de um sistema de ajuda para acesso otimizado às bases de dados do Consórcio ISTEC. Disciplina de Ergonomia da Informática do curso de mestrado em Ergonomia da Eng. Produção da UFSC. Florianópolis: UFSC, 1996.

VALENTE J. A. Liberando a Mente: computadores na educação especial. Campinas: Unicamp, 1994.

VIEIRA, E. F. V. Geoestratégias de los espacios económicos: el lugar-global, el lugar-local y la gestión del territorio en el sitio portuario-retroportuario de Rio Grande. Tese (Doutorado) - Universidad del Salvador, Buenos Aires, 2000.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v4i12.6944

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat