DIDÁTICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL: IMPLICAÇÕES DO MATERIALISMO HISTÓRICO DIALÉTICO E DA TEORIA HISTÓRICO-CULTURAL

Rosane Michelli de Castro, Elieuza Aparecida de Lima

Resumo


Neste artigo, discutimos acerca de contribuições da Didática para uma atuação pedagógica intencional de professores dedicados à educação infantil. Nesse sentido, inicialmente, afirmamos serem essenciais as reflexões que visam à busca de fundamentos focados na mobilização dos futuros docentes para a ação-reflexão-ação acerca dos fenômenos educativos,objetivando o desvelamento, com rigor e objetividade, de suas múltiplas determinações no âmbito das relações capitalistas. Acreditamos que esse desvelamento seja possível apenas à luz de uma concepção de mundo, de um método e de uma práxis que se constituem em unidade no materialismo histórico e na sua dialética. Na sequência,refletimos sobre alguns dos princípios da Teoria Histórico-Cultural para entendimento do lugar ativo e mediador do professor no processo de humanização das crianças pequenas e contribuições do materialismo dialético para esta reflexão. Finalmente, são explicitados aspectos de uma Didática voltada para a formação de professores para a educação Infantil e dos anos iniciais do ensino fundamental, os quais têm norteado nossas condutas como professoras do curso de Pedagogia e reafirmadas nas narrativas de professores sobre suas vivências e experiências docentes, em busca de novas sistematizações, mirando uma práxis pedagógica decorrente da ressignificação (teorização) da e sobre prática pedagógica,pelos próprios sujeitos. 

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, C. de L. da S. O esvaziamento da atividade mediadora do professor no processo de apropriação-objetivação de conhecimentos pelo aluno. 2000. 131 f. Tese (Doutorado em Ensino na Educação Brasileira) – Faculdade de Filosofia e Ciências, UNESP, Marília, 2000.

AZANHA, J. M. P. Uma reflexão sobre a formação do professor da escola básica. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 30, n. 2, p. 369-378, 2004.

BARROCO, S. M. S. L. S. Vygotsky e os novos fundamentos para a educação de pessoas com e sem deficiência. In: FAUSTINO, R. C.; CHAVES, M.; BARROCO, S. M. S. (Org.). Intervenções pedagógicas na educação escolar indígena: contribuições da Teoria Histórico-Cultural. Maringá: EDUEM, 2008. p. 91-111.

BRASIL. Lei n. 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 23 dez. 1996. p. 27833. Disponível em:

. Acesso em: 23 maio 2010.

CHAVES, M. Intervenções pedagógicas e promoção da aprendizagem da criança: contribuições da psicologia histórico-cultural. In: FAUSTINO, R. C.; CHAVES, M.; BARROCO, S. M. S. (Org.). Intervenções pedagógicas na educação escolar indígena: contribuições da teoria histórico-cultural. Maringá: EDUEM,

p. 75- 89.

CUNHA, M. I. da. Conta-me agora! As narrativas como alternativas pedagógicas na pesquisa e no ensino. Revista da Faculdade de Educação, São Paulo, v. 23, n. 1/2, 1997. Disponível em: . Acesso em: 17 jan. 2010.

DAVÍDOV, V. La enseñanza escolar y el desarrollo psíquico: investigación psicológica teórica y experimental. Moscú: Progreso, 1988.

FARIA, A. L. G.; DEMARTINI, Z. de B. F.; PRADO, P. D. (Org.). Por uma cultura da infância: metodologias de pesquisa com crianças. Campinas: Autores Associados, 2002.

FARIA, V. L. B. de; DIAS, F. R. T. de S. (Org.). Currículo na educação infantil: diálogo com os demais elementos da proposta pedagógica. São Paulo: Scipione, 2007.

FRIGOTTO, G. O enfoque da dialética materialista histórica na pesquisa educacional. In: FAZENDA, I. C. A. (Org.). Metodologia da pesquisa educacional. 10. ed. São Paulo: Cortez, 2006. p. 69-90.

KISHIMOTO, T. M. O sentido da profissionalidade para o educador da infância. In: BARBOSA, R. L. L. (Org.). Trajetórias e perspectivas da formação de educadores. São Paulo: Ed. UNESP, 2004. p. 329-345.

LEONTIEV, A. N. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Livros Horizonte, 1978.

LIMA, E. A. de. Re-conceitualizando o papel do educador: o ponto de vista da Escola de Vygotsky. 2001. 159 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual de São Paulo, Marília, 2001.

LIMA, E. A. de. Infância e teoria histórico-cultural: (des) encontros da teoria e da prática. 2005. 261 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual de São Paulo, Marília, 2005.

MARTINS, P. L. O. Didática teórica/didática prática: para além do confronto. 7. ed. São Paulo: Loyola, 2002.

MARTINS, P. L. O. A didática e as contradições da prática. 2. ed. Campinas:

Papirus, 2003.

MARTINS, P. L. O. Princípios didáticos na ação docente: conhecimento como

expressão da ação humana. In: ROMANOWSKI, J. P.; MARTINS, P. L. O.; JUNQUEIRA,

S. R. A. (Org.). Conhecimento local e conhecimento universal: pesquisa,

didática e ação docente. Curitiba: Champagnat, 2004. p. 43-57.

MEIHY, J. C. S. B. Manual de história oral. 3. ed. São Paulo: Loyola, 2000.

MUKHINA, V. Psicologia da idade pré-escolar. São Paulo: M. Fontes, 1996.

PENITENTE, L. A. de A.; CASTRO, R. M. de; GARROSSINO, S. R. B. Contribuições do método dialético na pesquisa em educação. In: DEL ROIO, M. (Org.). Trabalho, política e cultura em Gramsci. Marília: Oficina Universitária Unesp, 2007. p. 213-216.

PÉRÉZ GÓMEZ, A. O pensamento prático do professor: a formação do professor como profissional reflexivo. In: NÓVOA, A. Os professores e sua formação. 3. ed. Lisboa: Dom Quixote, 1992. p. 95-114.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio: diferentes concepções. In: PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2008. p. 123-142.

TEIXEIRA, I. A. de C. História oral e educação: virtualidades, impregnações, ressonâncias. In: ROMANOWSKI, J. P.; MARTINS, P. L. O.; JUNQUEIRA, S. R. A. (Org.). Conhecimento local e conhecimento universal: pesquisa, didática e ação docente. Curitiba: Champagnat, 2004. p. 153-165.

VYGOTSKY, L. S. Aprendizagem e desenvolvimento na idade escolar. In: VYGOTSKY, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEV, A. N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone; EDUSP, 1988. p. 103-117.

VYGOTSKY, L. S. Problemas del desarollo de la psique. Madrid: Visor, 1995.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/dialogo.educ.5905

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat