Origens da disciplina de Geografia na Europa e seu desenvolvimento no Brasil

Márcio Willyans Ribeiro

Resumo


O presente artigo se refere à investigação desenvolvida pelo autor deste sobre a descoberta do estado do conhecimento quanto aos estudos em história da educação sobre a disciplina escolar de Geografia. Em decorrência das leituras, inúmeras informações foram descobertas a partir das fontes bibliográficas consultadas. O período abordado compreende desde a origem como disciplina escolar, na Europa do século XIX, até o contexto da década de 1980 no Brasil. O principal propósito é partilhar reflexões com outros pesquisadores interessados no tema, a partir dos subsídios presentes nas obras de referência. Os autores utilizados são estudiosos da epistemologia da geografia e/ou da história das disciplinas escolares. 

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, A. de. Geografia do Brasil: volume único de 5ª a 8ª série. [S.l.: s. n.], 1951.

AZEVEDO, A. de. Geografia do Brasil: bases físicas, vida humana e vida econômica. São Paulo: Nacional, 1969.

BARBOSA, R. Reforma do ensino primário e várias instituições complementares da instrução pública. In: BARBOSA, R. Obras completas de Rui Barbosa. Rio de Janeiro, Ministério de Educação e Saúde, 1946. v. X, tomo II.

CARVALHO, C. D. de. Geografia regional do Brasil. 3. ed. São Paulo: Nacional, 1943.

CASSAB, C. Reflexões sobre o ensino de Geografia. Geografia: Ensino &

Pesquisa, Santa Maria, v. 13, n. 1, p. 43-50, 2009.

CAVALCANTI, L. de S. Geografia, escola e construção de conhecimentos.

Campinas: Papirus, 1998.

CHIZZOTTI, A. As origens da instrução pública no Brasil: análise interpretativa da legislação pública nas origens de sua constituição, seus pressupostos e as implicações para a filosofia da educação. 1975. Dissertação (Mestrado em Educação – Filosofia da Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1975.

COSTA, P. C. G. Geografia e modernidade. São Paulo: Hucitec, 1996.

FERREIRA, W. A. O currículo de Geografia: uma avaliação do programa

de reorientação curricular da rede estadual de ensino do Rio de Janeiro. São Paulo, 2000. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

LACOSTE, Y. A geografia: isso serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra. Campinas: Papirus, 1988.

MORAES, A. C. R. Geografia: pequena história crítica. 20. ed. São Paulo:

Annablume, 2005.

MOREIRA, R. O pensamento geográfico brasileiro. São Paulo: Contexto, 2008.

NAGLE, J. Educação e sociedade na Primeira República. São Paulo: EPU; MEC, 1976.

PEREIRA, R. M. F. A. Da geografia que se ensina à gênese da geografia moderna. 3. ed. Florianópolis: Ed. da UFSC, 1999.

PONTUSCHKA, N. N.; PAGANELLI, T. I.; CACETE, N. H. Para ensinar e aprender geografia. São Paulo: Cortez, 2007.

PROENÇA, A. F. Como se ensina geografia. São Paulo: Melhoramentos, [19--?]. QUAINI, M. Marxismo e geografia. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

RESENDE, M. S. A geografia do aluno trabalhador: caminhos para uma prática de ensino. São Paulo: Loyola, 1986.

ROCHA, G. O. A trajetória da disciplina geografia no currículo escolar

brasileiro (1837-1942). 1996. Dissertação de mestrado apresentada na PUCSP, São Paulo, 1996.

RODRIGUES, D. M. S. O mundo atual: curso fundamental. Belo Horizonte: Bernardo Álvares, 1972.

SODRÉ, N. W. Introdução à geografia: geografia e ideologia. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1982.

VESENTINI, J. W. (Org.). O ensino de geografia no século XXI. Campinas: Papirus, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v11i34.4501

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat