Interações criança-criança e a coconstrução da linguagem: uma análise qualitativa

Viviane Fernandes Faria Pinto, Diva Maria Moraes Albuquerque Maciel

Resumo


Este artigo objetiva discutir as contribuições das interações entre pares para o processo de aprendizagem de crianças com necessidades especiais. Baseia-se em um estudo qualitativo orientado pela teoria sociocultural-construti vista, que analisou as estratégias comunicativas utilizadas por crianças em episódios de interação registrados em vídeo. Participaram do estudo crianças com idades variando entre 4 e 5 anos, entre elas duas irmãs gêmeas que apresentavam atrasos no desenvolvimento da oralidade. O estudo indica que os contextos interativos são fundamentais para a aprendizagem: verificou-se que as interações das crianças com distúrbios de linguagem exigem a utilização de diferentes estratégias comunicativas, o que resulta em possibilidades diversas de desenvolvimento. Conclui-se, no entanto, que os contextos inclusivos, embora permitam diferentes possibilidadesde desenvolvimento, necessitam da mediação pedagógica com vistas à superação de possíveis obstáculos.

Texto completo:

PDF

Referências


ANJOS, A. M. dos et al. Interações de bebês em creche. Estudos de Psicologia, Natal, v. 9, n. 3, p. 513-522, 2004.

BATISTA, M. W.; ENUMO, S. R. F. Inclusão escolar e deficiência mental: análise da interação social entre companheiros. Estudos de Psicologia, Vitória, v. 9, n. 1, p. 101-111, 2004.

BRANCO, A. U. Crenças e práticas culturais: coconstrução e ontogênese de valores sociais. Pro-Posições, Campinas, v. 2, n. 50, p. 139-155, 2006.

BRANCO, A. U.; ROCHA, R. F. A questão da metodologia na investigação científica do desenvolvimento humano. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 14, n. 3, p. 251-258, 1998.

BRANCO, A. U.; VALSINER, J. A questão do método na psicologia do desenvolvimento: uma perspectiva coconstrutivista. In: PAZ, M. das G. T.; TAMAYO, A. (Org.). Escola, saúde e trabalho: estudos psicológicos. Brasília: Ed. UnB, 1999. p. 23-29.

BORGES, L. C.; SALOMÃO, N. M. R. Aquisição da linguagem: considerações da perspectiva da interação social. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v. 16, n. 2, p. 327-336, 2003.

CARVALHO, E. N. S. de. Interação entre pares na educação infantil: exclusão-inclusão de crianças com deficiência intelectual. 2007. Tese (Doutorado em Psicologia) – Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília, Brasília, 2007.

CARVALHO, A. M. A. et al. Dinâmica interacional de crianças em grupo: um ensaio de categorização. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 7, n. 2, p. 91-99, 2002.

GEERTZ, C. A transição para a humanidade. In: TAX, S. (Org.). Panorama da Antropologia. Rio de Janeiro; São Paulo; Lisboa: Fundo de Cultura, 1996. p. 31-43.

GOÉS, M. C. R. de. A abordagem microgenética na matriz histórico-cultural: uma perspectiva para o estudo da constituição da subjetividade. Cadernos Cedes, São Paulo, v. 20, n. 50, p. 9-25, 2000.

KELMAN, C. A. “Aqui tudo é importante!” Interações de alunos surdos com professores e colegas em espaço escolar inclusivo. 2005. Tese (Doutorado em Psicologia) – Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília, Brasília, 2005.

LACERDA, C. B. F. de. A inclusão escolar de alunos surdos: o que dizem os alunos, professores e intérpretes sobre esta experiência. Cadernos Cedes, São Paulo, v. 26, n. 69, p. 163-184, 2006.

LURIA, A. R.; YUDOVICH, F. I. Linguagem e desenvolvimento intelectual da criança. Porto Alegre: Artes Médicas, 1985.

MACIEL, D. A. Análise da interação professora-criança em situação de

ensino- aprendizagem da leitura e escrita. 1996. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1996.

MACIEL, D. A.; BRANCO, A. U.; VALSINER, J. Bidirectional process of knowledge construction in teacher-student transaction. In: BRANCO, A. U.; VALSINER, J. (Org.). Communication and metacommunication in a human development. Greenwich, CT: Information Age Publishing, 2004. p. 109-125.

MADUREIRA, A. F.; BRANCO, A. U. Construindo com o outro: uma perspectiva sociocultural construtivista do desenvolvimento humano. In: DESSEN, M. A.; COSTA Jr., A. (Org.). A ciência do desenvolvimento humano: tendências atuais e perspectivas futuras. Porto Alegre: Artmed, 2005. p. 89-109.

OMOTE, S. et al. Mudança de atitudes sociais em relação à inclusão. Paideia: Cadernos de Psicologia e Educação, São Paulo, v. 15, n. 32, p. 387-396, 2005.

PAULA, K. M. P. de; ENUMO, S. R. F. Avaliação assistida e comunicação alternativa: procedimentos para a educação inclusiva. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 13, n. 1, p. 3-26, 2007.

PEDROSA, M. I.; CARVALHO, A. M. A. Análise qualitativa de episódios de interação: uma reflexão sobre os procedimentos e formas de uso. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v. 18, n. 3, p. 431-442, 2005.

PRÉNERON, C. Distúrbios da linguagem oral e da comunicação na criança. In:

DEL RÉ, A. (Org.). Aquisição da linguagem: uma abordagem psicolinguística. São Paulo: Contexto, 2006. p. 63-83.

ROGOFF, B. A natureza cultural do desenvolvimento. Porto Alegre:

Artes Médicas, 2006.

ROSSETI-FERREIRA, M. C.; AMORIM, K. S.; SILVA, P. S. Rede de signifi cações e o estudo do desenvolvimento humano. Porto Alegre: Artmed, 2004.

VALSINER, J. Human development and culture: the social nature of personality and its study. Lexington, MA: Lexington Books, 1989. p. 1-42.

VALSINER, J. Th e guided mind: a sociogenetic approach to personality. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1998.

VALSINER, J. Approaches to culture: semiotic bases for cultural psychology. In: VALSINER, J. Culture in minds and societies: foundations of cultural psychology. New Delhi: Sage, 2007. p. 19.

VYGOTSKY, L. S. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1993.

VYGOTSKY, L. S. The problem of the environment. In: VAN DER DEER, R.; VALSINER, J. (Org.). Th e Vygotsky reader. Oxford, UK: Basil Blackwell, 1994. p. 338-354.

TETZCHNER, S. V. et al. Inclusão de crianças em educação pré-escolar regular utilizando comunicação suplementar e alternativa. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 11, n. 1, p. 151-184, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v11i32.4132

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat