Educação infanti l: fundamentação e elaboração de instrumentos de pesquisa

Laura Monte Serrat Barbosa, Larissa Maria Volcov Alves, Mônica Cristiane David

Resumo


Este artigo é fruto da pesquisa “Aprendizagem e conhecimento na ação educativa”, desenvolvida por pesquisadores vinculados à linha de pesquisa Teoria e Prática Pedagógica na Formação de Professores, do Mestrado em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). A investigação científica definiu como âmbito de estudo a educação infantil, a partir de resultados obtidos em pesquisa anterior. O objetivo é descrever a elaboração e fundamentação dos instrumentos específicos utilizados na pesquisa. Cada instrumento criado foi vivenciado pelo grupo de pesquisadores, respaldado em diversos autores, como Ludwig, Zabalza, Claxton, Moscovici, Jodelet, Marconi e Lakatos, e aplicados em uma amostra (escola-piloto). Os instrumentos de coleta de dados foram calibrados com a intenção de verificar as condições de atender aos objetivos propostos no projeto antes de serem aplicados definitivamente. O artigo apresenta seis instrumentos criados pelo grupo de pesquisa e dois instrumentos já sistematizados, bem como contextualiza o encaminhamento metodológico da sua aplicação.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, L. M. S.; CARLBERG, S.; FARAH, S. O ambiente educativo e o processo de aquisição de leitura e escrita. Revista Diálogo Educacional, v. 7, n. 20, p. 33-42, 2007.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial Curricular para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEF, 1998. v. 2. Disponível em: . Acesso em: 14 ago. 2010.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução n. 5, de 17 de dezembro de 2009. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília, DF, 17 dez. 2009. Disponível em: . Acesso em: 14 ago. 2010.

CLAXTON, G. O desafi o de aprender ao longo da vida. Porto Alegre: Artmed, 2005.

JODELET, D. Os processos psicossociais da exclusão. In: SAWAIA, B. (Org.). As artimanhas da exclusão: análise psicossocial e ética da desigualdade social. Petrópolis: Vozes, 1999. p. 56-64.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, 2003.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

LUDWIG, A. C. W. Fundamentos e prática de metodologia científica.

Petrópolis: Vozes, 2009.

MOSCOVICI, S. A representação social da psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

PORTILHO, E.; BELTRAMI, K. Inventário Portilho/Beltrami de estilos de aprendizagem. Curitiba: Edição do autor, 2009.

PORTILHO, E. Aprendizaje universitario: un enfoque metacognitivo. 2003. Tese (Doutorado em Educação) – Universidad Complutense de Madrid, Madrid, 2003.

PORTILHO, E. Como se aprende? Estratégias, estilos e metacognição. Rio de Janeiro: Wak, 2009.

ZABALZA, M. A. Diários de aula: um instrumento de pesquisa e desenvolvimento profissional. Porto Alegre: Artmed, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v11i32.4093

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat