A EDUCAÇÃO BÁSICA NO BRASIL: VOZES DE PROFESSORES DA REDE PÚBLICA E PRIVADA

Abdeljalil Akkari, Camila Pompeu da Silva

Resumo


Nas duas últimas décadas vimos surgir no Brasil um debate público sobre a necessidade de melhorar a qualidade do ensino na educação básica, em particular no ensino fundamental. Esse debate gira em torno essencialmente de três dimensões: (1) as medidas legislativas favoráveis à reforma do sistema educacional brasileiro que se traduzem pela adoção da LDB (Lei de Diretrizes e Bases); (2) as estes atores da educação básica nos Estados de Goiás, Minas Gerais e Paraná. Estas entrevistas tinham por objetivo determinar o que provoca a qualidade ou a falta de qualidade do ensino, a partir do ponto de vista dos professores e dos diretores. Procuramos, em particular, analisar as escolhas atuais e potenciais dos professores da rede pública no que se refere à escolarização dos seus alunos. Este último ponto parece-nos extremamente importante porque acreditamos que é necessário um retorno das classes médias à escola pública para esperar uma melhoria do ensino público. desigualdades estruturais ligadas aos financiamentos da educação pública e (3) a falta de compromisso dos poderes públicos em favor de uma educação básica. Sem negar a importância dessas três dimensões, nosso trabalho de pesquisa qualitativa está comprometido em explicitar a voz daqueles que não são mais ouvidos sobre o assunto: os professores e os diretores das escolas públicas e particulares. Realizamos 40 entrevistas não diretivas com estes atores da educação básica nos Estados de Goiás, Minas Gerais e Paraná. Estas entrevistas tinham por objetivo determinar o que provoca a qualidade ou a falta de qualidade do ensino, a partir do ponto de vista dos professores e dos diretores. Procuramos, em particular, analisar as escolhas atuais e potenciais dos professores da rede pública no que se refere à escolarização dos seus alunos. Este último ponto parece-nos extremamente importante porque acreditamos que é necessário um retorno das classes médias à escola pública para esperar uma melhoria do ensino público.

 


Texto completo:

PDF

Referências


ARELADO, L. R. G. Educação no século XXI: tendências e perspectivas. Revista Impulso, v. 16, n. 39, p. 37-55, 2005.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação. Porto: Porto Editora, 1994.

BOURDÉ, G.; MARTIN, H. Les écoles historiques. Paris: Seuil, 1983.

BRASIL. Leis e Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei 9.394/96, 20 dez. 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, ano 134, n. 248, p. 27833-27841, 1996.

______. Resolução CEB 2/98. Institui as diretrizes para o Ensino Fundamental. 1998. Diário Oficial da União, Brasília, 07 abr. 1998. Seção 1, p. 31, 1998.

______. Resolução CP 1/02. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação de professores da educação básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. 2002. Diário Oficial da União, Brasília, 4 mar. 2002, Seção 1, p. 9, 2002.

COHEN, L.; MANION, L. Métodos de investigación educativa. Madrid: La Muralla, 1990.

GHIGLIONE, R.; MATALON, B. O inquérito: teoria e prática. Feira: Cela, 2001.

MESQUIDA, P.; SANTOS, M. S. As matilhas de Hobbes. São Paulo: EDUMESP, 2007.

MOREIRA, P. F. B. A psicologia e o resto: o currículo segundo César Coll. Cadernos de Pesquisa, n. 100, p. 93-107, 1997.

PATTON, M. Q. Qualitative evaluation and research methods. Newbury Park: Sage, 1990.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v9i27.3616

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat