A DIALÉTICA NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO

Lílian Anna Wachowicz

Resumo


O ponto de partida para o método dialético na pesquisa é a análise crítica do objeto a ser pesquisado, o que significa encontrar as determinações que o fazem ser o que é. Tais determinações têm que ser tomadas pelas suas relações, pois a compreensão do objeto deverá contar com a totalidade do processo, na linha da intencionalidade do estudo, que é estabelecer as bases teóricas para sua transformação. Uma das características do método dialético é a contextualização do problema a ser pesquisado, podendo efetivar-se mediante respostas às questões: quem faz pesquisa, quando, onde e para que? Não se trata de subjetivismos, mas de historicidade, uma vez que a relação sujeito e objeto na Dialética vêm a cumprir-se pela ação de pensar. As sínteses são constituídas numa relação de tensão, porque a realidade contém contradições. Assim, a totalidade, a historicidade e a contradição são as categorias metodológicas mais importantes na Dialética. Quanto às categorias simples, que se referem ao conteúdo do objeto, são definidas segundo o tema do problema a ser pesquisado. Neste artigo, a ilustração do método dialético toma como objeto de uma pesquisa a educação escolar, e o trabalho do professor como sua determinação principal.

Texto completo:

PDF

Referências


BECKER, Fernando. A epistemologia do professor. Petrópolis: Editora Vozes, 1993. 344 p.

CARDOSO, Míriam Limoeiro. Do abstrato para o concreto pensado. Texto

transcrito de aula gravada no Programa de Mestrado em Planejamento Educacional. Rio: Fundação Getúlio Vargas, 1984. 35 p.

COSTA LOBO, Honório Décio. Ofício - relatório ao Diretor Geral da Ins11

trução Pública, em 20/11/1866. Curitiba, Arquivo Público, Oficios 1866, vol. 16.

FOUREZ, Gérard. A construção das ciências. Introdução à Filosofia e à Ética das Ciências. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1995.319 p.

GRAMSCI, Antonio. Concepção Dialética da História. Rio, Civilização Brasileira, 1978.341 p.

KOPNIN, P. V. A Dialética como Lógica e Teoria do Conhecimento. Rio:

Civilização Brasileira, 1978.

MUNHOZ, Caetano Alberto. Relatório ao Governador do Estado, em 29/

/1894. Curitiba: Companhia Impressora Paranaense, 1894.

NOT, Louis. As Pedagogias do Conhecimento. São Paulo: Difel, 1981.

OLIVEIRA SOUZA, João Francisco. Relatório ao Presidente da Província,

/12/1872 .Curitiba, DAMI, 1873.

SERRES, Michel. O terceiro instruído. Lisboa, Instituto Piaget, 1990.

SILVEIRA DA MOTTA, Joaquim Ignacio. Relatório do Inspetor Geral ao presidente da Província, em 31/12/1858 Curitiba, Tipografia paranaense, 1859.

WACHOWICZ, Lílian Anna. A relação Professor – Estado no Paraná Tradicional. São Paulo: Cortez, 1984.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v2i3.3541

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat