ORGANIZAÇÃO E PLANEJAMENTO DE ESTÁGIOS

Maria Lourdes Gisi, Maria Antonia M. Schwartz, Neuza Baptista Gomide, Vera Lúcia Casteleins, Elizandra Simone Alves

Resumo


O presente trabalho refere-se a primeira etapa da pesquisa realizada em uma Instituição de Ensino Superior sobre a organização e o planejamento dos estágios curriculares. O interesse em abordar essa questão decorre das novas exigências que se colocam hoje para o ensino superior de propiciar uma formação profissional condizente com as rápidas transformações sociais. Neste contexto observa-se uma tendência em oportunizar aos alunos, desde o início do curso, situações de aprendizagem em contexto real de trabalho, um panorama diferenciado na organização curricular com os quais se defrontarão os alunos no decorrer de sua formação. Nessa perspectiva foi proposta uma investigação com o objetivo de: caracterizar os estágios na instituição, Identificar a sua organização e planejamento e analisar os significados atribuídos ao estágio no processo de formação. Para atingir os objetivos propostos foi realizado inicialmente um estudo exploratório junto aos Diretores de Curso e professores supervisores de estágio, utilizando-se o questionário como instrumento de coleta de dados. Os resultados evidenciaram a necessidade de definição de diretrizes institucionais para os estágios e maior aprofundamento na compreensão do estágio como momento privilegiado da relação teoria/prática presente em todo processo de formação. As possibilidades de o estágio constituir-se em uma estratégia que favoreça a aquisição de aptidões, competências e habilidades definidas para o curso, pressupõe considerá-lo como parte integrante e essencial do processo de formação devendo ser planejado de modo a proporcionar experiências de aprendizagem dinâmicas, criativas e que possibilitem a reflexão sobre a atuação profissional e a sua intencionalidade.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBIER, R. Pesquisa ação na instituição educacional. Rio de Janeiro: Zahar, 1985

BASTOS, Cleverson KELLER, Vicente. Aprendendo a aprender: Introdução à Metodologia Científica. 10º ed. Petrópolis: Vozes, 1998

CUNHA, Maria Izabel. O bom professor e sua Prática. Campinas : Cortez, 1998 DELORS, JackeS. Educação: Um tesouro a descobrir. 3ª ed. São Paulo : Cortez, 1999

GISI, Maria de Lourdes; SCHUARTZ, Maria Antonia. Estágios Curriculares: Concepção e organização. Caderno de Pós-Graduação em Educação. Apontamentos 3. Ano 1. Curitiba: PUCPR,1999

LUDKE, Menga. A pesquisa na prática e na formação dos professores. Texto apresentado no VI Encontro de Didática e Prática de Ensino. Porto Alegre, 1991

LUCK, Heloisa. Qualidade total no estágio. ANAIS...III Encontro Estadual de Estágios, 13 a 14 de novembro de 1995. Curitiba: UFPR/Coordenação geral de estágios, Curitiba,1995

MOISÉS, Samuel Jorge. Relatório dos estágios ocorridos no período de janeiro a julho de 1993 na Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba. ANAIS...II, Encontro Estadual de Estágios. Curitiba: UFPR/Coordenação Geral de Estágios, 1993

MARCONI, Maria de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 4ª ed, São Paulo: Atlas, 1994

MARCHI, Euclides. Palestra de abertura do I Encontro Nacional de Estágios. ANAIS do I Encontro Nacional de Estágios: Aspectos éticos e legais; de 25 a 28 de agosto de 1997. Curitiba: UFPR/Coordenadoria Geral de Estágios, 1997

NÓVOA, A (org.) As organizações escolares em análise. Portugal: Dom Quixote, 1992

PIMENTA, S. G. O estágio na formação dos professores: Unidade teoria e prática. 3ª ed. São Paulo : Cortez, 1997

SALGADO, João. Os estágios e o processo de construção da ética e da cidadania. ANAIS..II Encontro Estadual de Estágios de 15 a 17 de setembro de 1993,. Curitiba: UFPR/Coordenadoria geral de Estágios, 1993




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v1i2.3295

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat