PRODUZIR UM BOM TEXTO: TAREFA POSSÍVEL NO ENSINO SUPERIOR

Jayme Ferreira Bueno

Resumo


Ao iniciar esta exposição, pretendo esclarecer o que neste trabalho se considera um “bom texto”. Aqui, o texto de qualidade é concebido como aquele cuja leitura se torna fluente e de fácil compreensão, por organizar- se de forma coesa e coerente e apresentar-se com uma linguagem adequada ao tema que, nele, está sendo desenvolvido. Forma e conteúdo ou, caso se prefira, significante e significado devem fundir-se num todo harmonioso. Esse todo, à semelhança de um ser vivo, apresentará suas partes devidamente ordenadas e agindo, não de modo isolado, cada uma por si, mas, de forma integrada, em função da nova unidade constituída, Assim já preconizava, na Antigüidade Clássica, o autor da Poética, ao tratar da estrutura do mito.

Texto completo:

PDF

Referências


ARISTÓTELES. Poética. Trad. Brasileira de Eudoro de Sousa. Porto Alegre: Globo, l966. (Col. Biblioteca dos Séculos)

BANDEIRA, Grace dos Anjos Freire. O ensino da língua portuguesa com o conhecimento do latim: uma análise dos fatores de textualidade em livros didáticos. Dissertação de mestrado. Curitiba: PUCPR, 1996.

CHAROLLES, Michel. Introduction aux problèmes de la cohérence des textes. Paris: Langue Française, l978.

CHIARELLO, Ilze Salete. A leitura e o ensino com pesquisa no curso superior: uma proposta de aprender a aprender. Dissertação de mestrado. Curitiba: PUCPR, 2000.

CIPRO NETO, Pasquale. O cinto, a causa e a conseqüência. In: Gazeta do Povo. Curitiba, 19 out. 2000.

DEMO, Pedro. Metodologia científica em ciências sociais. 2.ed. São Paulo:Atlas, l989.

KOCH, Ingedore Villaça. A coesão textual. 7.ed. São Paulo: Contexto, 1997. (Col. Repensando a Língua Portuguesa)

KOCH, Ingedore Villaça & TRAVAGLIA, Luiz Carlos. A coerência textual. 7.ed. São Paulo: Contexto, 1996. (Col. Repensando a Língua Portuguesa)

KÜSTER, Ana Maria de Barros. O ensino com pesquisa e a produção do texto universitário: um estudo da coesão e da coerência textual. Dissertação de Mestrado. Curitiba: PUCPR, 1998.

SOARES, Wander. Quem não lê não escreve. In: Folha de S. Paulo. São Paulo: 24 fev.97.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 1992.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v1i2.3283

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat