DOCÊNCIA UNIVERSITÁRIA NUM PARADIGMA DA COMPLEXIDADE: possibilidades de formação continuada no stricto sensu

Marilda Aparecida Behrens

Resumo


Este artigo relata um dos processos de intervenção do Grupo Paradigma Educacionais e Formação de Professores (PEFOP) que, por meio de pesquisa-ação, focaliza uma proposta de formação pedagógica continuada dos professores, que frequentaram a disciplina de “Paradigmas Educacionais na Prática Pedagógica”, no Mestrado e Doutorado, no stricto sensu do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE), da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). O grupo PEFOP atua na Linha de Pesquisa “Teoria e prática pedagógica na formação de professores”. Neste relato, busca-se descrever a experiência vivenciada num processo de formação pedagógica e compartilhar as possibilidades apresentadas pelos docentes a partir do envolvimento nesta caminhada. A investigação sobre a formação pedagógica dos professores universitários acompanha esta pesquisadora por mais de trinta anos, especificamente nos últimos quatorze, por meio da atuação na consolidação do grupo PEFOP. Atualmente, compõem o grupo quatro professores doutores que atuam no PPGE, oito mestrandos, três doutorandos, quatro professores da Graduação, dois alunos PIBIC e dois alunos da Graduação. O grupo tem focado problemáticas sobre os paradigmas inovadores na docência universitária, em especial, o paradigma da complexidade. Incluem também investigações sobre os processos pedagógicos e suas tendências, profissionalização no trabalho docente, formação profissional do professor pesquisador, as metodologias que busquem a produção do conhecimento, entre outros temas. Considerando essas temáticas significativas e relevantes, o grupo tomou como objeto de estudo a “Prática Pedagógica dos Professores Universitários” e desenvolveu esta pesquisa-ação que buscou propor um processo de intervenção com a finalidade de investigar as contribuições dos professores e pesquisadores para a qualificação da docência na Educação Superior, durante a formação continuada no stricto sensu.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSMANN, H. Metáforas novas para reencontrar a educação. São Paulo: UNIMEP, 1998.

BEHRENS, M. A. A formação pedagógica e os desafios do mundo moderno. In: MASETTO, M. (Org.). Docência na universidade. São Paulo: Papirus, 2000. p. 57-68.

______. O paradigma emergente e a prática pedagógica. Petrópolis: Vozes, 2005.

______. Paradigma da complexidade: metodologia de projetos, contratos didáticos e portfólios. Petrópolis: Vozes, 2006.

BEHRENS, M. A.; OLIARI, A. L. T. A evolução dos paradigmas na educação: do pensamento científico tradicional à complexidade. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 7, n. 22, p. 53-66.

CAPRA, F. A teia da vida: uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. São Paulo: Cultrix, 1996.

______. As conexões ocultas: ciência para uma vida sustentável. São Paulo: Cultrix, 2002.

DELORS, J. Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para Unesco da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. São Paulo: Cortez, 1998.

KENSKI, V. M. Educação e tecnologia: o novo ritmo da informação. Campinas: Papirus, 2007.

KUHN, T. A estrutura das revoluções científicas. 16. ed. São Paulo: Perspectiva, 2001.

MORAES, M. C. Pensamento eco-sistêmico: educação, aprendizagem e cidadania no século XXI. Petrópolis: Vozes, 2004.

MORAN, J. M. Contribuições para uma pedagogia da educação online. In: SILVA, M. (Org.). Educação online. São Paulo: Loyola, 2006. p. 41-53.

______. A educação que desejamos: novos desafios e como chegar lá. Campinas: Papirus, 2007.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez; Brasília: Unesco, 2000.

SANTOS, B. S. Um discurso sobre as ciências. Porto: Afrontamentos, 1987.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2002.

ZABALA, A. Enfoque globalizador e pensamento complexo: uma proposta para o currículo escolar. Porto Alegre: Artmed, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v10i29.3046

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat