Intelectuais sergipanos e o pensamento escolanovista

Anne Emilie Souza de Almeida Cabral, Solyane Silveira Lima

Resumo


Este artigo se propõe a analisar o pensamento de alguns intelectuais sergipanos a respeito da Educação e compreender como se efetivou o processo de transformação das ideias da Pedagogia Moderna para o ideário da Escola Nova. Portanto, neste estudo problematizaremos a atuação dos professores, Helvécio de Andrade (1864-1940), Rocha Lima (1897-1969) e Nunes Mendonça (1923-1983) por meio de documentos e obras que tratam dos referidos personagens e que expressam o pensamento educacional dos mesmos. Primeiramente, abordamos a respeito da difusão da Escola Nova no contexto educacional brasileiro, quando integrantes da República buscavam meios para moralizar a educação brasileira. Em seguida, analisamos o pensamento dos intelectuais sergipanos que, conforme percebemos, pautavam as suas ideias na proposta escolanovista. E, por fim, apreendemos que o pensamento educacional sergipano, através de seus intelectuais, apropriou-se da tendência nacional da época.keywords: Intelectuais sergipanos. Escola Nova. Pensamento educacional.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL, História do Inep. Disponível em:

historia.htm> Acesso em: 08 abr. de 2008.

CAMBI, Franco. História da Pedagogia. São Paulo: UNESP, 1999.

DE CARVALHO, M. M. C.. Molde Nacional e forma cívica: higiene, moral e trabalho

no projeto da Associação Brasileira de Educação (1924 – 1931). Bragança

Paulista: EDUSF, 1998.

________________. Reforma da Instrução Pública. In: Lopes, Eliane (et al..)

(Org.). 500 anos de Educação no Brasil. 3ª ed. 1 reimp., Belo Horizonte: Autêntica,

p. 225-252.

CARVALHO, R. A.; VIEIRA, L. C. A Caixa Escolar e a Bandeira Republicana. In:

Anais ... O ensino e a Pesquisa em História da Educação, 09 a 12 de novembro de

Universidade Federal de Sergipe; Universidade Tiradentes, 2008. CD-ROM

DEWEY, J. Vida e Educação. Tradução Anisio Teixeira. 10 ed. São Paulo:

Melhoramentos, 1978.

MENDONÇA, J. A. N. A Educação em Sergipe. Aracaju: Livraria Regina, 1958.

NUNES, C. Anísio Teixeira: a poesia da ação. Bragança Paulista,: EDUSF, 2000.

SERGIPE. Ata da fundação da Associação Sergipana de Educação. Diário Oficial de

Sergipe, 1 de Abril de 1934, ano XVI, nº 5927, p. 04.

SERGIPE. Circular do presidente da Associação Brasileira da Educação para o

Presidente do Estado Graccho Cardoso, 1925. APES G11961.

SERGIPE. Jornal Diário Oficial. 29 de junho de 1934, ano XVI, nº 5989, p. 03.

APES I 1 56

SERGIPE. Jornal Diário Oficial do Estado de Sergipe, 1 de Abril de 1934, ano XVI,

nº 5927, p. 05. APES I 1 56.

SERGIPE. Jornal Diário Oficial do Estado de Sergipe, 21 de junho de 1934, ano XVI,

nº 5920, p. 03. APES I 1 56.

SERGIPE. Relatório de Rocha Lima apresentado ao Sr. Interventor Federal, 23 de

junho 1931. APES. Acervo de Sebrão Sobrinho, caixa nº 10.

SOBRAL, N. Ecos de uma viagem: Rocha Lima e a Escola Nova em Sergipe. In:

Anais...: História e memória da educação brasileira. Universidade Federal do Rio

Grande do Norte. Natal: Editora Núcleo de Arte e Cultura, 2002. CD-ROM

SOUZA, J. E. Nunes Mendonça: um escolanovista sergipano. São Cristóvão:

Editora UFS; Aracaju: Fundação Oviêdo Teixeira. 2003.

VALDEMARIM, V. T. Os sentidos e a experiência: professores, alunos e métodos.

In: SAVIANI, D.; ALMEIDA, J. S.; SOUZA, R. F.; VALDEMARIM, V. T. O legado

educacional do século XX no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2004. p. 164

-203.

VALENÇA, C. Civilizar, regenerar e higienizar: a difusão dos ideais da Pedagogia

moderna por Helvécio de Andrade 1911-1935. 2006. Dissertação (Mestrado em

Educação) — Universidade Federal de Sergipe, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/dialogo.educ.15.046.DS4

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat