Efeito da estação de nascimento sobre o período gestacional de ovelhas

Anna Carolina Silva, Tácia Gomes Bergstein-Galan

Resumo


Foram avaliados 421 partos de ovelhas Dorper, durante oito anos, com o objetivo de relacionar as estações climáticas com o período gestacional. Os nascimentos foram divididos de acordo com a estações do ano e o período gestacional foi calculado desde o dia da cobertura (monta natural ou inseminação artificial) até o dia do parto. Para a análise estatística, adotou-se nível de significância de 5%. Ao final do estudo, verificou-se que houve diferença no tempo gestacional das ovelhas que pariram na primavera e no outono, sendo estes mais longo e mais curto, respectivamente. Provavelmente este resultado é devido ao desenvolvimento fetal durante o último terço da gestação, correlacionado com a disponibilidade de alimentos, em especial forragens nativas. Entre as estações do inverno e verão não houve diferença estatística. Diante disso, é possível que o produtor tenha um ganho colateral na diminuição do período gestacional ao programar as estações de nascimento para o outono, inverno e verão, evitando nascimentos na primavera quando as condições de criação forem similares às relatadas neste estudo.


Palavras-chave


Estações climáticas. Nascimentos. Ovinos. Período gestacional.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/acad.2021.19301



Direitos autorais 2021 Revista Acadêmica Ciência Animal