A atividade de camelô como prática urbana no contexto das cidades

Luciano Mendes, Neusa Rolita Cavedon

Resumo


O objetivo neste ensaio foi analisar a atividade de camelô a partir das discussões e dos conceitos de cidade e território. Essa análise leva em consideração estudos etnográficos desenvolvidos no mercado camelô e,também, os dois deslocamentos propostos, sendo: primeiro o deslocamento da ideia de cidade-conceito para o de práticas urbanas; e, segundo, a desmistificação da lógica estabelecida na reestruturação produtiva,que verifica o funcionamento da atividade de camelô como uma prática marginalizada. Por isso, é necessária uma análise sobre os conceitos de cidade, e o funcionamento e as possibilidades da atividade de camelô no entremeio a esses conceitos, para, no fim deste ensaio, subsidiar algumas implicações sobre a lógica até então estabelecida e que cria pressupostos e preconceitos sobre o funcionamento de tal atividade de comércio. Assim, um primeiro passo será a discussão dos conceitos de cidade e as implicações da atividade de camelô neste entremeio; o segundo passo será um aprofundamento das discussões sobre a cidade na lógica das práticas urbanas, procurando salientar a importância de se observar os microterritórios; o terceiro será a apresentação de estudos etnográficos desenvolvidos no mercado camelô; e, por fim, o quarto passo é uma análise sobre os dados discutidos nesses trabalhos etnográficos, levando em consideração as discussões sobre cidade e território, e permitindo o deslocamento para a ideia de práticas urbanas, bem como a desmistificação da lógica na reestruturação produtiva.

Palavras-chave


Camelô; Cidade; Mercado informal; Território; Prática urbana

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.