Impactos ambientais da mobilidade urbana: cinco categorias de medidas mitigadoras

Rafael Barczak, Fábio Duarte

Resumo


Desde 1970, a emissão de CO2 no setor industrial cresceu 65% em todo o mundo, contra 120% no de transportes e 80% da energia utilizada para a mobilidade área urbana têm origem na queima de combustíveis fósseis. Assim, a motorização da mobilidade urbana é um dos principais emissores de gases de efeito estufa.Para analisar este cenário, este artigo toma como base a produção científica internacional produzida do Protocolo de Kyoto (1997) à conferência de Copenhague (2008) para levantar quais principais medidas para a redução do impacto ambiental, especialmente das emissões de CO2. Argumenta-se aqui que são cinco os grupos de medidas a partir da discussão de textos técnicos de órgãos internacionais e produção científica,sendo: econômico-fiscais e financeiras; regulatórias; informação e comunicação; planejamento urbano;e tecnológicas.

Palavras-chave


Mobilidade urbana; Impactos ambientais; Medidas mitigadoras

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.