FORMAÇÃO SÓCIO-ESPACIAL E DINÂMICAS URBANO-REGIONAIS NO RIO GRANDE DO NORTE: o lugar da região metropolitana de Natal

Cilene Gomes

Resumo


Adotando a categoria de formação sócio-espacial (Milton Santos), um estudo das relações entre espaço e sociedade no curso da história do desenvolvimento do Rio Grande do Norte foi empreendido com o objetivo geral de identificação dos nexos socioeconômicos, demográficos e espaciais que constituem as diferentes dinâmicas urbano-regionais do Estado, e com o objetivo específico de atribuir à região metropolitana de Natal o seu devido lugar, enquanto núcleo estruturador dessas dinâmicas. Nessa busca, um destaque foi dado à análise do perfil da urbanização, que não apenas revela algumas características da evolução da rede urbana do Estado, como possibilita que sejam entrevistos os contornos de sua regionalização. A título de conclusão, pode-se observar, entre outros aspectos significativos, o acentuado contraste entre o desenvolvimento técnicoeconômico do Estado, nas últimas décadas, e as condições precárias da vida de grandes parcelas da sociedade, o que se rebate espacialmente, em uma fraca divisão territorial do trabalho, em uma rede urbana desequilibrada e com apoio em um muito pequeno número de cidades.

Palavras-chave


Formação sócio-espacial; Rio Grande do Norte; Urbanização; Regionalização

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.