Análise dos fatores de influência e diagnóstico da gestão dos resíduos da construção civil (RCC) nos canteiros de obra da cidade do Recife-PE

Cidney Ribeiro Vieira, Joaquin Humberto Aquino Rocha, Kalinny Patrícia Vaz Lafayette, Débora Maria da Silva

Resumo


O objetivo deste artigo consiste em identificar os fatores de maior influência da geração dos RCC, assim como diagnosticar a gestão dos resíduos nos canteiros de obras da cidade de Recife-PE. A identificação dos fatores de influência se deu através do levantamento de informações por meio de entrevistas e aplicação de questionários com os responsáveis de 35 obras. Em 15 obras foi realizado um diagnóstico da gestão dos resíduos, identificando fisicamente os métodos utilizados para gerenciar os fluxos gerados. Os fatores influenciadores indicaram como principais aspectos relacionados à geração dos RCC, o sobreconsumo de materiais, complexidade e alteração nos projetos, além dos processos construtivos envolvidos. O diagnóstico realizado da gestão dos RCC mostrou que 15 obras não tinham dados completos de geração de resíduos; 8 obras possuíam certificação ISO 14001, sendo que estas tinham uma forma mais eficaz de gestão dos RCC em relação as que não eram certificadas. Os resultados permitem observar que existe desconhecimento sobre o consumo dos materiais e produção de resíduos dentro dos canteiros. Uma adequada avaliação permitirá um melhor desempenho destas empresas, não apenas no aspecto ambiental, mas também na sobrevivência das mesmas empresas, criando empreendimentos de sucesso.


Palavras-chave


Desperdício de materiais; geração de RCC; processos construtivos

Texto completo:

PDF

Referências


Albuquerque, D. M. S. de. (2015). Impacto socioambiental da deposição irregular dos Resíduos da Construção e Demolição na cidade do Recife-PE (Dissertação de mestrado). Escola Politécnica de Pernambuco, Universidade de Pernambuco, Recife.

Bohnenberger, J. C., Pimenta, J. F. de P., Abreu, M. V. S., Comini, U. B., Calijuri, M. L., Moraes, A. P. De, Pereira, I. da S. (2018). Identificação de áreas para implantação de usina de reciclagem de resíduos da construção e demolição com uso de análise multicritério. Ambiente Construído, 18(1), pp. 299-311. doi: http://dx.doi.org/10.1590/s1678-86212018000100222

Câmara Brasileira da Indústria da Construção – CBIC. (2019). Construção é responsável por mais de 50% dos investimentos no País. 20 de fevereiro de 2019. Recuperado em 14 de abril de 2019, de https://cbic.org.br/construcao-e-responsavel-por-mais-de-50-dos-investimentos-no-pais/

Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA. (2002). Resolução nº 307, de 5 de julho de 2002. Brasília.

Costa, R. V. G. da, Athayde Júnior, G. B., Oliveira, M. M. de. (2014). Taxa de geração de resíduos da construção civil em edificações na cidade de João Pessoa. Ambiente Construído, 14(1), 127-137. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1678-86212014000100011

Fernandes, M. da P. M., Silva Filho, L. C. P. da. (2017). Um modelo orientativo para a gestão municipal dos RCCs. Ambiente Construído, 17(2), 21-38. doi: http://dx.doi.org/10.1590/s1678-86212017000200144

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. (2017a). Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil. Rio de Janeiro: IBGE. Recuperado em 14 de abril de 2019, de www.ibge.gov.br.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. (2017b). População estimada. 2017. Rio de Janeiro: IBGE. Recuperado em 14 de abril de 2019, de www.ibge.gov.br.

Li-Yashuai. (2013). Developing a Sustainable Construction Waste Estimation and Management System. (Thesis) Hong Kong University of Science and Technology, Hong Kong. doi: 10.14711/thesis-b1226942

Lordsleem, A. C., Pinho, S. A. (2015). Medição de desperdícios na construção de edifícios (1a ed., Vol. 1). Recife: Universidade de Pernambuco.

Magalhães, R. F., Danilevicz, A. M. F, Saurin, T. A. (2017). Reducing construction waste: A study of urban infrastructure projects. Waste Management, 67, 265-277. doi: http://dx.doi.org/10.1016/j.wasman.2017.05.025

Mália, M., Brito, J., Pinheiro, M., Bravo, M. (2013). Construction and demolition waste indicators. Waste Management & Research, 31(3), 241–255. doi: http://dx.doi.org/10.1177/0734242X12471707

Marques, O. B., Oliveira, R. M. S., Picanço, A. P. (2013). Resíduos de construção civil: geração e alternativas para reciclagem em um canteiro de obras de pequeno porte. Engenharia Ambiental - Espírito Santo do Pinhal, 10(2), 143-156.

Melo, A. V. S., Ferreira, E. de A. M., Costa, D. B. (2013). Fatores críticos para a produção de agregado reciclado em usinas de reciclagem de RCC da região nordeste do Brasil. Ambiente Construído, 13(3), 99-115. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1678-86212013000300007

Mendoza, F. J. C., Altabella, J. E., Izquierdo, A. G. (2016). Application of inert wastes in the construction, operation and closure of landfills: Calculation tool. Espanha: Waste Management, Mechanical Engineering and Construction, Universidad Jaume I.

Mesquita, A. S. G. (2012). Análise da geração de resíduos sólidos da construção civil em Teresina, Piauí. Revista Holos, 2, 58-65. doi: https://doi.org/10.15628/holos.2012.835

Monteiro, H. F. M. S. (2012). Resíduos de construção e Demolição (Estado da Arte) (Dissertação de mestrado). Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, Porto.

Paschoalin Filho, J. A., Duarte, E. B. de L., Faria, A. C. (2016). Geração e manejo dos resíduos de construção civil nas obras de edifício comercial na cidade de São Paulo. Revista Espacios, 37(6) 30.

Paz, D. H. F. (2014). Desenvolvimento de um sistema de apoio ao gerenciamento de resíduos sólidos da construção civil em canteiros de obras de edificações urbanas (Dissertação de mestrado). Escola Politécnica de Pernambuco, Universidade de Pernambuco, Recife.

Paz, D. H. F., Lafayette, K. P. V. (2016). Forecasting of construction and demolition waste in Brazil. Waste Management & Research, 34(8), 708-716. doi: https://doi.org/10.1177/0734242X16644680

Pinho, S. A. C. (2013). Desenvolvimento de programa de indicadores de desempenho para tecnologias construtivas à base de cimento: perdas, consumo e produtividade (Dissertação de mestrado). Escola Politécnica de Pernambuco, Universidade de Pernambuco, Recife.

Poon; C. S., Yu, A. T. W., Ng, L. H. (2001). A guide for managing and minimizing building and demolition waste. Hong Kong: Dept. of Civil & Structural Engineering, Hong Kong Polytechnic University.

Recife – Prefeitura de Recife. (1997). Lei municipal nº 16.293, de 22 de janeiro de 1997. Recife.

Santos, D. S. dos. (2015). Diagnóstico da Gestão dos Resíduos de Construção e Demolição e seus Impactos Ambientais no Município de Jaboatão dos Guararapes/PE (Dissertação de mestrado). Escola Politécnica de Pernambuco, Universidade de Pernambuco, Recife.

Santos, P. R., Santos, D. de G. (2017). Investigação de perdas devido ao trabalho inacabado e o seu impacto no tempo de ciclo dos processos construtivos. Ambiente construído, 17(2), 39-52. doi: http://dx.doi.org/10.1590/s1678-86212017000200145

Silva, N. M. da, Ishida, H. Y., Lukiantchuki, J. A., Reis, J. H. C. dos, Silva, C. F. da. (2018). Quebra do grão em Resíduos de Construção Civil (RCC) induzida pelo processo de compactação. Ambiente Construído, 18(1), 281-298. doi: http://dx.doi.org/10.1590/s1678-86212018000100221

Souza, U. B. L., Paliari, J. C., Andrade, A. C., Agopyan, V. (1998). Perdas de materiais nos canteiros de obras: a quebra do mito. Qualidade na Construção, 2(13), 1-11.

Viana, D. D., Formoso, C. F., Kalsaas, B. T. (2012). Waste in construction: a systematic literature review on empirical studies. In Annual Conference of the International group for Lean Construction. San Diego: State University of San Diego.

Wahab, A. B.; LawaL, A. F. (2011). An evaluation of waste control measures in construction industry in Nigeria. African Journal of Environmental Science and Technology, 5(3), 246-254.

Wu, Z., Yu, A. T. W., Shen, L. (2017). Investigating the determinants of contractor’s construction and demolition waste management behavior in Mainland China. Waste Management, 60, 290-300. doi: https://doi.org/10.1016/j.wasman.2016.09.001


Apontamentos

  • Não há apontamentos.