Consistência do planejamento e da gestão urbana na área metropolitana de Brasília

Benny Schvarsberg

Resumo


De fato, é problemática a efetividade dos instrumentos de planejamento urbano em sua capacidade de controle do uso do solo e da incidência na dinâmica urbana. Utilizaram-se como fontes de pesquisa: planos diretores, zoneamentos e alvarás de construção anuais. O território da pesquisa foi a Área Metropolitana de Brasília (AMB), no Distrito Federal (DF) e também doze municípios goianos contíguos, levantando-se dados nas cidades: Taguatinga/DF, Samambaia/DF, Águas Lindas/GO e Planaltina/GO. Aplicaram-se os procedimentos metodológicos: i) coleta dos alvarás de 2013 a 2016; ii) organização dos dados em planilhas e mapeamento anual das construções no período; iii) análise do crescimento urbano, ou seja, sua consistência com o Plano Diretor e zoneamento. Concluiu-se pela limitação dos instrumentos de planejamento em orientar o crescimento urbano, bem como a reafirmação dos alvarás como indicadores empíricos confiáveis para a análise da dinâmica urbana, e a necessidade do planejamento e gestão territorial urbana integrada.


Palavras-chave


planejamento urbano, uso e ocupação do solo, alvarás de construção.

Texto completo:

PDF

Referências


Burnett, F. L.(2011). Da tragédia urbana à farsa do urbanismo reformista: fetichização dos planos diretores participativos. São Paulo: Annablume.

Cunha, E. M. P., & Pedreira, R.S. (2008). Série: Como andam as Regiões Metropolitanas (volume 1: Hierarquização e Identificação de Espaços Urbanos e volume 2: Tipologia das Cidades Brasileiras). Ministério das Cidades, Brasília.

Ferreira, I.C.B. (1985). O Processo de Urbanização e a Produção do Espaço Metropolitano de Brasília In: Paviani, A. (org.). Brasília, Ideologia e Realidade: o espaço urbano em questão (1a. edição, p. 43-56) São Paulo: Ed. Projeto, São Paulo.

Ferreira, I.C.B., & Steimberguer, M. (2005). O modelo de gestão de Brasília e as Políticas Urbanas Nacionais. Caderno Metrópole. V. 7, n.14, p. 67 -83

Gottdiener, M.(1993) A produção social do espaço urbano, São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, São Paulo.

Schvarsberg, B. (2012) Quem disse que ia ser fácil? 10 anos do Estatuto da Cidade. in: Ribeiro, A.C.T., Vaz, L.F., & Silva, M.L.P. da (org.) Leituras da Cidade (1a.edição, p.105-117). Rio de Janeiro: ANPUR, LetraCapital.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.